Kanoa Igarashi após vencer a 1° bateria que participa nos jogos olímpicos

Logo na madrugada de sexta-feira (23) para sábado (24) um dos surfistas que participaria da 2ª bateria do dia acabou tendo que se retirar da competição ao testar positivo para o Covid-19.

Primeiramente, é importante frisar a situação do Japão em decorrência da pandemia da Covid-19. O país entrou novamente na zona vermelha de locais com números altos de infecções.

Advertisement

O atleta português Frederico Morais postou no seu perfil do Instagram avisando que estaria se retirando da corrida pela medalha olímpica. O atleta postou:

“Este é provavelmente o post mais triste da minha vida. Em 2019 me classifiquei nas para as olimpíadas de Tóquio que foi adiada devido a Covid-19. E agora por conta do vírus, não poderei competir, nem representar meu país”.

No lugar do português o comitê olímpico escalou o Neozelandês Billy Stairmand, que se juntará à Kanoa Igarashi (Japão), Jeremy Flores (França) e Miguel Tudela (Peru).

Kanoa Igarashi

Antes de tudo, o japonês é o favorito para conquistar a 2ª bateria do dia, mas não começou bem a participação. Como resultado de uma maré fraca, as ondas tanto da 1ª quanto da 2ª bateria variam bastante entre tamanho, duração, qualidade e velocidade. Lutando para pegar ondas que tenham qualidade para desenvolver suas manobras, Kanoa, em algumas tentativas, viu as ondas que escolhia se quebrarem no meio, impedindo que progredisse.

Ao contrário do adversário, Igarashi teve algumas reviravoltas no início da pontuação, mas acabou vencendo em uma disputa acirrada com o peruano Miguel Tudela.

Jeremy Flores

À primeira vista, o veterano francês tem um nome de peso no circuito mundial, mas acaba sendo infeliz nas escolhas das ondas. Começou pegando ondas de boa qualidade, se mantendo até o limite na onda, mas acabou ficando em último colocado. Jeremy irá participar da repescagem.

Miguel Tudela

O peruano surpreendeu. Ao contrário do veterano Jeremy Flores, Miguel começou as ondas muito bem e conseguiu se manter no topo. Tudela é provavelmente o único que conseguiu manter o nível em praticamente todas as ondas que pegou. Todavia, quem leva a liderança e a classificação em 1° lugar é Kanoa Igarashi. O peruano anota 10.67 pontos.

Billy Stairmand

O neozelandês foi posto na 2ª bateria de última hora, já que Frederico Morais testou positivo para o Covid-19. Conseguindo manter-se na prancha em ondas enquanto o swell não é o melhor, Billy anotou 9.97 pontos no placar. Junto de Jeremy Flores, ele também irá participar da repescagem pela razão que não consegue acompanhar e ter as mesmas escolhas de ondas que os líderes da prova.

Foto destaque: Divulgação/Ryan Pierse/Getty Images

mm

Related Post