Alberto Dualib

O ex-presidente do Corinthians, Alberto Dualib, morreu nesta terça-feira (13), aos 101 anos. A princípio, ele tinha sido internado no Hospital Santa Catarina, em São Paulo. A causa da morte ainda não foi informada. Em nota oficial, o clube paulista lamentou a morte. Viúvo de Elvira Real Dualib desde 2011, deixando três filhos, além de netos e bisnetos.

Alberto Dualib e sua vida no Corinthians

Antecipadamente, Dualib, presidiu no Corinthians por 14 anos, entre 1993 e 2007. Logo em seguida, ele renunciou ao cargo durante processo de impeachment no Conselho Deliberativo do Clube. Bem como, teve seu nome excluído do quadro de sócios após ser investigado pelo MPF. Em síntese, as acusações eram de lavagem de dinheiro, formação de quadrilha, estelionato e emissão de notas frias.

Advertisement

Em 2013, o ex-presidente foi condenado em segunda estância pelo TJSP, pelo desvio de R$ 1,4 milhões dos cofres do Corinthians. No entanto, recorreu em liberdade até extinção da pena por prescrição, em 2018. Sobretudo, antes de renunciar, Dualib acumulou títulos e se tornou presidente com mais taças da história do clube Alvinegro.

Em suma, foram 12 conquistas importantes no período, cinco Campeonatos Paulistas, três Brasileiros, duas Copas do Brasil, uma Liga-Rio-São Paulo e um Mundial de Clubes. Além de uma Copa Bandeirantes e um Troféu Ramon de Carranza.

Fase ruim do Clube

A princípio, Dualib foi responsável pelo momento mais crítico da história do clube. O rebaixamento para a série B do Brasileiro, no fim de 2007. Logo depois, o plantel viu a dívida decolar, pela primeira vez, a marca de R$ 100 milhões. Além disso, foi na gestão do ex-presidente que nasceu a parceria com o MSI, que levou o Timão aos noticiários policiais.

Alberto Dualib, nasceu em 14 de dezembro de 1991, em Araçatuba. Depois que, abdicou do cargo, o ex-presidente corinthiano enalteceu sua vida dedicada ao clube. Associou-se em 1946, com 27 anos, e assumiu o primeiro cargo diretivo em 1960 e a presidência em 1993.

“Infelizmente hoje nos deixou um grande corintiano que muitos reclamam, mas foi um grande presidente. Vá com Deus amigo e sabemos que sempre olhará pelo Corinthians”, disse o empresário Andres Sanchez, ex-presidente do clube.

Foto Destaque: Reprodução/Corinthians

Gabrielle Sena
Escolhi o jornalismo por que eu sempre tive paixão pelas palavras. Desde muito nova eu escrevia sobre tudo e de alguma forma eu sentia que era ouvida. Sou Gabrielle Sena, tenho 22 anos, moro na capital de São Paulo, jornalista e atualmente faço pós-graduação em Jornalismo Esportivo. Eu sempre quis ser escritora, entrei no jornalismo para poder aperfeiçoar minha paixão. Durante a faculdade escrevi um livro reportagem sobre Mães Narcisistas, entrevistei 20 mulheres de todos os lugares do país e contei as suas histórias. Escrever um livro foi a minha maior conquista.
O Esporte me faz sair da minha zona de conforto. Sou muito persistente com o que eu quero e me esforço 100%. Meu objetivo é crescer como jornalista e continuar me desafiando todos os dias.

Cyber


Related Post