Roger Guedes

Dois é bom e três é demais! Essa é a frase que mais combina com o momento atual do Corinthians. O clube paulista, que anunciou recentemente a contratação dos meias Renato Augusto e Giuliano, pode ter mais um 3 nome. Assim, o atacante Roger Guedes, que é uma especulação, pode ser anunciado em breve. Mas, como o atacante encaixaria no Timão?

Roger Guedes e a sua carreira

Antes de mais nada, o atacante Roger Guedes iniciou sua carreira nas categorias de base do Criciúma, em 2014. Em sua partida de estreia contra o Corinthians, o atleta marcou o seu primeiro gol. Pela equipe catarinense ele disputou 62 jogos e marcou oito tentos. Visto como uma das maiores promessas do futebol, em 2016 o jogador assinou com o Palmeiras. Na estreia pelo Alviverde, participou do segundo gol da vitória por 2 x 0 contra o São Bernardo, pelas quartas do Campeonato Paulista.

Advertisement

Logo depois, em dezembro de 2017, Guedes assinou com o Atlético-MG por empréstimo e em troca cedeu Marcos Rocha para o Verdão. Com a camisa Alvinegra, o atacante teve ótimas atuações, mas viu seu rendimento cair logo em seguida. Pelo time do Mato Grosso, o atleta teve 12 jogos, com nove gol. Depois, em 2018 ele assinou com o clube chinês Shandong Luneng, por 9,5 milhões de euros, fez o total de 41 jogos, com 20 gols marcados.

Como o atacante pode jogar no Corinthians 

Antecipadamente, Guedes jogava no Criciúma com a camisa 7 e nos outros clubes com a 23. O jogador que é destro tem uma forte criatividade com o pé direito. Em alguns jogos podemos ver que ele tem facilidade em fazer gols frente a frente do goleiro, e até mesmo no giro para o marcador. Além de ter um chute de longa distância e velocidade na hora de agir. Bem como, em algumas partidas é possível também ver finalizações com o pé esquerdo.

Pelo Corinthians, o atleta pode vir a jogar como um ponta esquerda, de primeiro momento. Como exemplo de possível escalação, ficaria: Roger; Gustavo Mosquito, , Giuliano, Cantillo, Renato Augusto, Gil, João Vitor, Fábio Santos e Fagner.

Além disso, outra possibilidade, seria o atacante no lugar de , jogando apenas com dois atacantes:

 

Foto Destaque: Reprodução/Minha Torcida

Gabrielle Sena
Escolhi o jornalismo por que eu sempre tive paixão pelas palavras. Desde muito nova eu escrevia sobre tudo e de alguma forma eu sentia que era ouvida. Sou Gabrielle Sena, tenho 22 anos, moro na capital de São Paulo, jornalista e atualmente faço pós-graduação em Jornalismo Esportivo. Eu sempre quis ser escritora, entrei no jornalismo para poder aperfeiçoar minha paixão. Durante a faculdade escrevi um livro reportagem sobre Mães Narcisistas, entrevistei 20 mulheres de todos os lugares do país e contei as suas histórias. Escrever um livro foi a minha maior conquista.
O Esporte me faz sair da minha zona de conforto. Sou muito persistente com o que eu quero e me esforço 100%. Meu objetivo é crescer como jornalista e continuar me desafiando todos os dias.

Bet 7


Related Post