Bagnaia

Pecco Bagnaia, da Ducati, venceu sua primeira corrida na MotoGP, neste domingo (12). Em suma, Pecco esteve perto do triunfo em outras pistas, no entanto, sempre ocorria alguma infelicidade, ou na moto, ou alguma queda. Desse modo, em uma batalha de tirar o fôlego contra o hexacampeão mundial Marc Márquez, Bagnaia brilhou em Aragão.

Largada impecável

Um dos principais triunfos para a vitória do piloto de 24 anos foi a sua largada. Mesmo largando na pole, o italiano não havia conseguindo ter bons inícios de corrida. Na maioria das oportunidades, se via obrigado a ir para um processo de recuperação dentro do GP. Porém, na Espanha, tudo foi diferente, sendo que, logo no início, ele manteve a sua posição.

Márquez também fez uma largada brilhante, ganhando duas posições. O espanhol, que largou na 4ª colocação, ultrapassou o australiano Jack Miller e o líder do campeonato, Fabio Quartararo. Com isso, o desenrolar da parte inicial da corrida foi os dois primeiros colocados, abrindo vantagem para o grupo que brigaria pelo pódio, e não pela vitória.

A procura de uma moto para 2022

Por incrível que pareça, além da dupla que travou um duelo memorável, um dos grandes destaques do final de semana foi o espanhol Iker Lecuona. O piloto da KTM Tech3 foi uma aposta do chefe da equipe, Herve Poncharal. No entanto, já foi anunciado que ele não terá lugar na fábrica austríaca no próximo ano.

Em suma, a lógica seria que ele ficasse abalado. Porém, desde que ele perdeu a sua moto, Lecuona vem mostrando uma grande evolução. Chegou a ficar na 6ª colocação na sua corrida de casam, no entanto, cometeu um erro na curva 9 que lhe custou algumas posições. Por fim, o espanhol está de olho na vaga na equipe satélite Yamaha, ao lado de Andrea Dovizioso. O problema é que ele disputa esse assento com Darryn Binder e Jake Dixon.

Velho/Novo Márquez

Os fãs mais recentes da MotoGP vão lembrar das batalhas do espanhol contra o ex-piloto da Ducati, Andrea Dovizioso. Portanto, Márquez usou a mesma estratégia contra Bagnaia, O hexacampeão foi colocando pressão no italiano, tentando lhe induzir ao erro. No entanto, embora sejam conterrâneos, Pecco e o agora piloto da Petronas, têm alguns pontos exponenciais que são muito diferentes e Marc sentiu.

Aliado a isso, está a atual situação física do Formiga Atômica, que ainda sente dores no braço, sendo muito perceptível o seu incômodo na região, onde ele realizou as cirurgias. No entanto, na pista, Bagnaia se mostrou preparado para os ataques do espanhol.  Em sete situações de trocas de posições, todas as manobras pareciam ser de um manual de como reagir a pressão e de se portar em “batalha”.

Foto Destaque: Divulgação/Dorna

William Freitas

Cyber


Related Post