Boa Esperança

A coluna Categoria de Várzea dessa semana vem contar a história de superação e conquistas de um clube da Várzea de São Paulo. Sendo assim, a associação surgiu da necessidade de contribuir para o esporte e lazer de um bairro carente da Zona Leste do estado. Nesse sentido, nasceu o Boa Esperança de São Mateus.

HISTÓRIA

O Parque Boa Esperança, em São Mateus, na Zona Leste de São Paulo é um bairro pobre em áreas de lazer. Dessa forma, tendo em vista os perigos para uma sociedade carente onde não há recreação voltada para crianças e adolescentes, surgiu a ideia de criar uma associação recreativa. Conscientes disso, os esportistas e moradores da região, Amadeu Alves Sena, Gilberto Camilo, Amauri dos Santos, Paulo Roberto, Cláudio de Souza e Jonas Marques, fundaram um clube de futebol.

Advertisement
Boa Esperança
Blog Campeões do Terrão (Foto: Reprodução)

Por serem todos corinthianos, quiseram batizar o time com o nome de “Corinthians do Parque Boa Esperança”. Entretanto, já haviam outros clubes com a mesma denominação. Portanto, se basearam nas cores por conta do bairro. Assim, em 5 de julho de 19810 nasceu a Associação Atlética Boa Esperança.

“Optamos então, por homenagear o bairro e escolhemos as cores azul e branco”, diz Amadeu em entrevista ao VarzeaPédia.

O CLUBE

A falta de dinheiro é a principal barreira que enfrentam os times da várzea. Sendo assim, o campo do Boa Esperança é uma área cedida pela Prefeitura, e sua sede fica no mesmo prédio onde mora o presidente do clube.

“A gente luta com muita dificuldade para dar prosseguimento às atividades do Boa”, diz o presidente.

Entretanto, sem contar com muitos patrocínios, a renda do clube provém de torneios anuais e festivais que são realizados nos feriados. Todavia, apesar das dificuldades, o principal projeto social é manter a escolinha de futebol para tirar as crianças das ruas. Em janeiro de 2020, o clube pôde ser agraciado com um novo campo. No qual, ganhou grama sintética e novos bancos de reserva.

ANJOS DA VÁRZEA

Em suma, o presidente é o responsável por administrar o clube e angariar fundos para manter a entidade em funcionamento. Porém, o time de São Mateus conta com a ajuda de alguns abnegados, que não poupam esforços para ver o sucesso do clube. São eles: Professor Douglas, Roberto San Paulo (Beto Zamba) e alguns comerciantes locais. Ainda, a Dona Marlene e o Paulinho, torcedores símbolos e chefes de torcida.

REVELAÇÕES DO BOA ESPERANÇA DE SÃO MATEUS

Afinal, alguns jogadores foram revelados pelo A. A Boa Esperança e brilharam também no futebol profissional. Edílson, foi lateral-Aesquerdo da A. A Portuguesa de Desportos; Sandro, atacante do E.C Suzano; Ramalho, meio campista do E.C Santo André; e Adauto, que passou pelo Santo André, Atlético Paranaense e jogou no futebol europeu.

Elenco boa esperança
Facebook (Foto: Divulgação)

PRINCIPAIS TÍTULOS E CONQUISTAS

Em 1981, ano da sua fundação, conquistou a Copa Gavião, da Zona Leste. Todavia, no ano seguinte, foi campeão do Torneio 1º de Maio Mascarenhas de Moraes. E em 1984, campeão da Copa Madalena. Dois anos depois, em 1986, ficou com o troféu de campeão da Copa São Paulo de Futebol Amador. E, em 1990, alcançou o 1º lugar da Copa Guarany. No entanto, foi na década de 90 que a equipe de São Mateus conquistou seus mais importantes títulos.

Foi o primeiro campeão invicto da Copa Kaiser. Na grande final, em 30 de novembro, precisou suar para vencer o forte e disciplinado GE Michelle da Vila Sabrina e ficar com o título, conquistado na decisão por pênaltis. No tempo regulamentar, o placar foi de 1 x 1. Em 1995, foi campeão da Copa Canarinho. Já em 1996, alcançou o bicampeonato.

Entretanto, nesse mesmo ano, alcançou o estrelato na várzea paulistana, com a conquista da II Copa Kaiser Seme. O convite foi feito às vésperas das inscrições serem encerradas. Contudo, as referências para a equipe de São Mateus foram todas certeiras. Nesse sentido, o time era bom, tinha grande torcida, era bem organizado e, nos amistosos que fazia, não sabia o que era derrota. Quem, no ano de 1996, atravessou o caminho do Boa Esperança, dançou.

Já em 2000, o time jogou a semifinal contra o Ajax da Vila Rica. Foi uma partida muito equilibrada, com vitória do Boa Esperança por 2 x 1, com gols de Carecae Albino, marcando Agnaldo para o Ajax. Em suma, o Boa Esperança entrou para a história do futebol amador de São Paulo, e a cidade curvou-se ao seu futebol.

Foto Destaque: Reprodução/AE Boa Esperança 

mm
Sou carioca, graduada em Jornalismo pela Universidade Salgado de Oliveira (Universo). Pretendo me especializar na área esportiva e vivenciar a cada dia a magia do futebol. Exigente e de temperamento forte, mas sempre disposta a aprender. Apaixonada pela leitura e o mundo futebolístico.

1xBet


Related Post