botafogo

Acima de tudo, o Botafogo teve um aumento em número de sócios com a chegada de Rafael no clube. Certamente, a imagem do lateral como “jogador torcedor” é uma mina de ouro para aproximar os torcedores alvinegros. Além disso, possibilita o clube a um leque de ações para explorar a imagem do jogador fora das quatro linhas. E isso já está rendendo.

BOTAFOGO, RAFAEL E O “JOGADOR TORCEDOR”

Para ilustrar, o site “Camisa 7” registrava 15.574 sócios. Uma semana depois o número pulou para 16.098. No último domingo, a contagem já estava em 17.107. Sobretudo, o diretor de negócios do Botafogo, Lênin Franco, expressou a importância do lateral para o clube.

 “De um lado tem um investimento para trazer o atleta, mas do outro lado tem o peso do que ele pode devolver. Não só desportivamente, mas também fora de campo. E a gente entendia que a vinda de Rafael, pelo apelo emocional como torcedor, traria esse resultado fora de campo”, afirma Franco.

Porque quando o Rafael traz um sócio, ele não traz o sócio de um mês, ele traz de 12 meses. Então, a conta é muito essa. Se a vinda do Rafael nos traz mil sócios, são mil sócios vezes 12 meses. É uma geração de receita bem considerável.”

Além disso, o diretor argumentou a importância de Rafael como “jogador torcedor” e como isso impacta o torcedor do Glorioso.

“Não é algo que está no contrato dele, mas é algo que ficou muito claro para ele que ele pode colaborar muito. E não é só ele. Temos outros casos também, mas ele tem o fator simbólico. Por isso a gente construiu a campanha muito na coisa de ser o torcedor dentro de campo. É aquele momento que o sócio do Botafogo ia poder enxergar um deles ali vestindo a camisa 7, que é mais simbólica ainda”

Aliás, o time carioca irá jogar contra o Brusque na próxima rodada da Série B às 20h30 (horário de Brasília) no estádio Nilton Santos.

Foto destaque: Divulgação/GE

Guilherme Schanner

Bet 7


Related Post