Brasil nas Olimpíadas 2020

Consequentemente, todo atleta possui o sonho de disputar uma Olimpíada e assim representar seu país. Contudo, com a pandemia de Covid-19, milhares de esportistas tiveram que se reinventar para continuar indo atrás de sua maior ambição profissional. Nesse ano, o torneio provou que não necessariamente somente quem subiu ao pódio merece aplausos. Mas, também todos que estavam na competição e deram seu máximo são dignos das honrarias. Por fim, separamos alguns momentos marcantes dos nossos brasileiros durante esse período olímpico. 

As medalhas de bronze  do Brasil

Começando com os medalhistas de bronze, ao todo foram oito, dividas em seis modalidades. Começando nos tatames, Daniel Cargnin, no judô chegou ao primeiro ao pódio, após vencer o israelense Baruch Shmailov com um wasabi sem chance de revidar. Logo em seguida, Mayra Aguiar também no judô fez história ao ser a primeira mulher a conquistar três medalhas em três olimpíadas diferentes. A brasileira chegou ao 3º lugar, após triunfar sobre sul-coreana Hyunji Yoon. Fechando no quesito de lutas, no boxe, o baiano Abner Teixeira fechando as condecorações com bronze na parte de lutas. 

Advertisement

Além disso, na natação houve dois atletas, Fernando Scheffer nos 200m livres e Bruno Fratus nos 50m livres. Indo para as quadras, pela primeira vez, o Brasil chegou ao pódio no Tênis, com a dupla Luisa Stefani e Laura Pigossi que quase não foram para Tóquio, surpreenderam e venceram o Comitê Olímpico Russo. Para finalizar, nas pistas, Alisson dos Santos “o malvadão” com apenas 20 anos subiu ao pódio no atletismo e Thiago Braz, no salto com vara que conquistou o ouro no Rio 2016, dessa vez ficou na 3ª posição, sendo novamente o carrasco do francês Renaud Lavillenie. 

As medalhas de prata 

Com pódios inesperados, o Brasil chegou ao posto de 2º colocados seis vezes, com esportes coletivos e individuais. Começando com o skate, que por sinal, foram os primeiros a conquistar as medalhas para o nosso país, com Kelvin Hoefler, Pedro Barros e Rayssa Leal “a fadinha” fazendo milhares de brasileiros ficarem acordados até de madrugada vendo este triunfo.  Voltando aos tatames, Beatriz Ferreira chegou como desacreditada até a final e com bastante polemica, acabou sendo derrotada pela irlandesa Kellie Harrington.

Além disso, as últimas duas modalidades a brilhar na 2ª posição, vieram no vôlei feminino, a qual nossas atletas que eram favoritas acabaram perdendo para as norte-americanas. A última seria nossa “pequena” ginasta Rebeca Andrade saindo derrotada pela também estadunidense Sunisa Lee. 

Atletas Dourados 

Como resultado, sem dúvidas chegar ao lugar mais alto do pódio. Ouvir o hino do seu país na maior competição esportiva é o sonho de todos os atletas. Assim, no caso dos brasileiros, em sete episódios isso foi possível em Tóquio 2020. Começando com esportes na água, o potiguar, Ítalo Ferreira chegou como favorito e fez bonito ao vencer o japonês Kanoa Igarashi.

Logo depois, com Ana Marcela Cunha, na maratona aquática e Isaquias Queiroz, na canoagem e a Martine Grael e Kahena Kunze, na Vela. As outras três medalhas, um veio do Boxe, com Hebert Conceição, Rebeca Andrade sendo a primeira brasileira a conquistar o ouro na ginastica e no futebol, a Seleção Brasileira com emoção na prorrogação venceu a Espanha e se torno bicampeã olímpica.  

Menção Honrosas e considerações finais  do nosso Brasil

Em suma, mesmo não conquistando algumas medalhas, alguns esportes mostraram que com o incentivo e melhoria a algumas modalidades, podemos sonhar em 2024, em Paris com mais recordes. No vôlei, tanto de quadra como de praia, novamente entramos como favoritos. Além disso, Izabela da Silva (lançamento de disco), Arthur Nory (ginastica), Gabriel Medina (Surf), Darlan Romani (Lançamento de Peso) já entram como favoritos para as próximas olimpíadas. 

Foto Destaque: Divulgação / Twitter

Bruno Gabriel
Olá, meu nome é Bruno Gabriel, tenho 21 anos e estudo Jornalismo na Universidade Metodista de São Paulo. Pretendo seguir na área de esportes, é um sonho desde criança. Espero alcançar os maiores eventos esportivos com muita criatividade e bom humor. Instagram: @bruhh_g21.

Related Post