Brasil no Badminton: conheça os participantes brasileiros(foto destaque: reprodução/ FNV Sports)

A competição de Badminton começa nesta sexta-feira (23), e o Brasil tem dois representantes na competição. Ygor Coelho representa na categoria masculina, enquanto Fabiana Silva no feminino. Sendo assim, conheça a fundo os dois participantes, suas histórias, quem eles irão enfrentar e quando irão.

FABIANA SILVA

Ladies first! Fabiana Silva, de 32 anos está fazendo sua estreia em Olimpíadas. A atleta é natural de Niterói, Rio de Janeiro, e caiu no Badminton por acaso. Ela estava treinando vela na praia do Charitas, mas devido a más condições climáticas, o treinador lhe apresentou um esporte novo, o Badminton.

Advertisement

E a paixão não terminou por ai, apesar de continuar jogando mesmo de brincadeira, uma hora Fabiana teve que fazer uma dura escolha entre vela ou Badminton. A sua escolha foi pela raquete e peteca.

Apesar de ter ficado na reserva do Time Brasil em 2016, ela não chegou a pisar na quadra. A atleta possui três participações em Pan-americanos: Guadalajara, Toronto e Lima. A brasileira atualmente ocupa o 69º lugar no ranking mundial de Badminton. E o melhor resultado da carreira veio no Pan de Lima quando conquistou o bronze.

PARTIDAS EM TOKYO 2020

Fabiana Silva faz parte do Grupo H das Olímpiadas de Tokyo 2020. Sendo assim, ela divide o grupo com Beiwen Zhang, dos Estados Unidos, atual número 11ª do Ranking Mundial e com Maria Ulitina, da Ucrânia. 

A estreia da brasileira acontece no dia 26/07 às 0h40 (horário de Brasília), diante da Maria Utilina. A segunda partida acontece em 28/07 às 22h20 (horário de Brasília), diante da estadunidense Beiwen Zhang.

YGOR COELHO

Natural da comunidade do Chacrinha, zona Oeste do Rio de Janeiro, Ygor Coelho é a sensação brasileira do Badminton, e porque não uma esperança de medalha. Ygor começou a jogar quando tinha apenas três anos de idade, em uma ONG que seu pai desenvolveu no quintal da própria casa. E com tão pouca idade, o pequeno atleta já era referência na comunidade e já colecionava títulos.

Pelo campeonato Pan-americano Junior, Ygor Coelho foi campeão 12 vezes, ou seja, o menino tinha talento para a coisa. Sendo assim, em 2014, ele conseguiu vaga para as Olímpiadas da Juventude, no Rio de Janeiro. Em seguida, começou a sonhar que poderia chegar no Rio em 2016 representando o Brasil. E após a dedicação, ele chegou lá!

Após as Olimpiadas, sua carreira decolou de uma forma inimaginável. O jogador passou dois anos na França para aperfeiçoar o jogo, e saltou de 72º lugar no Ranking Mundial, em 2016, para Top 30 em março de 2018. E com isso se tornou esperança de medalhas no Pan de Lima, em 2019. Dito e feito, o brasileiro saiu com a medalha de Ouro, no Peru.

Em 2018, o brasileiro trocou a França pela Dinamarca, onde começou a disputar torneios validos para classificação do Mundial e também disputou a liga nacional, onde é considerada uma das mais fortes do mundo. No entanto, em 2021, o atleta realizou uma operação no quadril e também durante a pausa da Pandemia, aproveitou para se casar.

A volta as competições voltaram em março de 2021, e atualmente o jogador ocupa 0 49º lugar do Ranking Mundial. 

PARTIDAS EM TOKYO

Ygor Coelho faz parte do Grupo I das Olímpiadas de Tokyo 2020. Sendo assim, ele divide o grupo com Kanta Tsuneyama, do Japão, atual número 12 do Ranking Mundial e com Georges Paul das Ilhas Maurício. 

A estreia da brasileiro acontece no dia 26/07 às 2h (horário de Brasília), diante do Georges Paul. A segunda partida acontece em 28/07 às 7h50 (horário de Brasília), diante do japonês Kanta Tsuneyama.

O QUE ESPERAR DO BRASIL NO BADMINTON?

O Brasil no Badminton não é uma super potência quando os Chineses, Japoneses ou Dinamarqueses. No entanto, seguem se mantendo pelo menos no top 70 mundial, o que já é um feito muito bacana. Sendo assim, vale a torcida, os atletas merecem muito e batalharam demais para chegar onde estão hoje.

Foto Destaque: Divulgação/ FNV Sports

mm
Me chamo Ivan Garcia. Tenho 20 anos, sou estudante do 6º semestre de jornalismo na Faculdade Paulus de Tecnologia e comunicação - FAPCOM. Fanático por todos os esportes, o futebol é algo que sempre esteve comigo, e desde criança sonhava em fazer parte do ramo esportivo. Acredito que não existe emoção maior que não seja no esporte, você fica feliz e triste em questão de minutos, e é isso que me faz gostar cada vez mais.

Cyber


Related Post