Natação

Antes de tudo, a atividade de nadar está presente no dia a dia dos seres-humanos desde a pré-história. Assim, há evidencias de atividades similares ao nado, registradas em pinturas rupestres datadas em +- 7 mil anos atrás.

Contudo, a atividade demorou alguns milhares de anos para se tornar uma atividade esportiva. A natação olímpica está no programa desde os jogos de 1896 na Grécia, a primeira edição da era moderna. Dessa maneira, será a 29ª edição consecutiva com o esporte presente. Assim, o desporto nunca esteve de fora do programa e é um dos mais tradicionais nas Olimpíadas. 

Advertisement

SURGIMENTO DO ESPORTE E SEUS NADOS

O surgimento da natação como um esporte remonta ao século XIX. Quando surgiu a Sociedade Nacional Britânica de Natação. Dessa maneira, esta organização esteve responsável pelas primeiras competições. Contudo, desde 1908, a FINA, Federação Internacional de Natação é a responsável pela administração de competições internacionais. Além da natação, a federação é responsável também pelo Polo Aquático, Nado Sincronizado e Saltos Ornamentais.

A princípio, a maioria das competições não aconteciam propriamente em piscinas. As três primeiras edições aconteceram no Mar Mediterrâneo (1896), no Rio Sena (1900) e num lado artificial (1904). Atualmente, a piscina olímpica tem a medida exata de 50 metros, mas nem sempre teve essa medida, e já se disputou provas em uma piscina de 100 metros (1908).

Já o primeiro nado competitivo era algo similar ao Nado Peito atual. Em seguida, os europeus conheceram o modo que as pessoas nadavam no hemisfério sul.  Com a parte ventral do corpo em contato com a água, as pernas fazendo um movimento de tesoura, e os braços se alternando. Assim, parecia que eles estavam rastejando sobre a água. Seria aprimorado e surgia assim o Nado Crawl. Em seguida, o Nado Costas surgiu. Parecendo ser ligeiramente o oposto do Crawl, e com o nadador com o rosto fora d’água durante o nado. Por fim, o Nado Borboleta apareceu como uma derivação do Nado Peito. Com os praticantes tirando os dois braços fora da água e fazendo a golfinhada na parte submersa.

NATAÇÃO OLÍMPICA E SUAS PROVAS

De acordo com o que já esteve dito anteriormente, a natação nas olimpíadas está presente desde a primeira edição da era moderna. Assim, em 1896 na Grécia, a modalidade apareceu com dois nados. O Peito e o Crawl. Em seguida, na edição de 1904 em Saint Louis, EUA, que o Costas foi introduzido no programa. Em seguida, no ano de 1912, nas Olimpíadas de Estocolmo, as mulheres também passaram a disputar a modalidade. Já na década de 1940, surgiu o Borboleta. Após ter sido impedido de nadar essa variante nas provas de peito, posteriormente foi admitido como um novo estilo e desde 1956 em Melbourne o nado está dentro do programa.

OUTRAS PROVAS

Além disso, as provas de Medley surgiram no programa olímpico na edição de 1964, em Tóquio. Em resumo, o Medley é a junção dos quatro estilos. Nas provas individuais, faz-se a sequência: Borboleta – Costas – Peito – Crawl. Já no revezamento dos quatro estilos, a série é: Costas – Peito – Borboleta – Crawl. Há basicamente quatro provas do Medley na Olimpíada. 200m Medley, onde se faz 50 metros cada estilo. Há o 400m Medley, onde se nada por 100 metros cada nado. Por fim, há os revezamentos, onde cada especialista faz 100 metros do seu melhor nado.

E por falar em revezamento. Ele está presente desde as Olímpiadas de Londres em 1908, para os homens. E em 1912 as mulheres já entraram com essa prova presente. A princípio, cada gênero tem três revezamentos. 4x100m Livre, 4x200m Livre e 4x100m Medley. Além disso, a partir dessa edição, teremos o sétimo revezamento, e este será o 4x100m Medley Misto, com dois homens e duas mulheres formando o time.

Por fim, desde a edição de Pequim em 2008. Esteve adicionado ao quadro de provas a Maratona Aquática. A prova consiste em 25 nadadores atravessando 10km em águas abertas. Podendo ser em rios, lagos ou mares. Assim, ela é disputada tanto por homens, quanto por mulheres.

PROVAS QUE FICARAM NO PASSADO

Com o decorrer do tempo, o programa olímpico da natação sofreu alterações. E algumas provas saíram e não são mais praticadas. Na edição de 1904, a piscina esteve dentro do padrão de jardas, e nessa edição teve o revezamento 4×50 jardas nado livre. Já na edição anterior, de 1900 em Paris, as provas que foram disputadas no Rio Sena. Entre elas, tiveram o 200 metros com obstáculo, além da prova de nado submerso. Que por objetivo tinha quem nadava por mais tempo e pela maior distância possível de baixo d’água. E a disputa era feita por pontos. Há cada segundo dentro d’água o nadador ganhava um ponto. E há cada 1 metro percorrido, o atleta recebia dois pontos.

QUADRO DE MEDALHAS DA NATAÇÃO

1 USA Estados Unidos 246 172 135 553
2 AUS Austrália 60 64 64 188
3 GDR Alemanha Oriental 38 32 22 92
4 HUN Hungria 28 25 20 73
5 JPN Japão 22 26 32 80

À primeira vista, fica bem claro qual é o país que domina a natação mundial. É o Estados Unidos de Mark Spitz, Michael Phelps, Dara Torres, e Katie Ledecky. Os estadunidenses tem 365 medalhas de diferença para os australianos. Além disso, o quadro nos mostra a força da antiga Alemanha Oriental, que mesmo que já esteja extinta por mais de 30 anos, ainda segue no top-3. Ainda mais, também nos revela o quão tradicional são os húngaros e os japoneses nessa modalidade. Bem como, o Brasil aparece na 29ª posição no ranking, com um total de 14 medalhas.

Foto destaque: Divulgação/Olympics.com

mm
Historiador pela UFPE e graduando em Jornalismo pela UniNassau.

Bet 7


Related Post