Penny Oleksiak

Nesta terça-feira (27), Penny Oleksiak, nadadora canadense, conquistou a medalha de bronze na prova dos 200m livres. Dessa maneira, o Canadá sobe no ranking de medalhas da natação nos Jogos Olímpicos de Tóquio. O país conta com quatro medalhas no esporte, sendo uma de ouro, duas de prata e uma de bronze.

A delegação canadense conta com nadadoras muito jovens, porém muito competentes. Sendo assim, Penny Oleksiak faz parte desse grupo, e é uma das estrelas dessa geração. A atleta de 21 anos já conquistou duas medalhas nessa edição das Olimpíadas, prata 4x100m livres e bronze nos 200m livres.

Advertisement

Penny Oleksiak – início da carreira e Jogos Olímpicos do Rio

A jovem de Toronto é uma das maiores esperanças de medalhas do Canadá. Pois, com apenas 21 anos já conquistou seis medalhas olímpicas, em apenas duas edições disputadas. Esses resultados são vistos com muito otimismo pelos canadenses. Visto que, Penny Oleksiak tem pelo menos mais três Olimpíadas pela frente, podendo agregar muito para a natação do país.

A atleta começou a nadar cedo, com apenas 9 anos, por incentivo de seu pai. No entanto, mais cedo ainda foi o seu início como profissional. Com 16 anos, Oleksiak estreou nos Jogos Olímpicos do Rio, em 2016. Então, o mundo inteiro conheceu esse nome que promete fazer história.

Para uma jovem como ela, apenas participar do torneio olímpico já é um grande feito. Contudo, a canadense não se contentou com pouco, e conseguiu resultados incríveis, quatro medalhas em cinco provas disputadas. Destaque para a medalha de ouro, a única até o momento, nos 100m livres. Com esse resultado, Penny Oleksiak foi a primeira atleta nascida nos anos 2000 a subir no degrau mais alto do pódio.

Além do título olímpico, a nadadora conquistou uma medalha de prata e duas de bronze. Assim, a jovem atleta impressionou o mundo com os resultados expressivos com pouca idade. Afinal, logo em sua primeira participação, ela se tornou a primeira canadense a conquistar quatro medalhas em uma única edição dos Jogos.

Amadurecimento e Olimpíadas de Tóquio

O ciclo olímpico de preparação para os Jogos de Tóquio foi muito complicado para Penny Oleksiak, muito em função da pandemia da Covid-19. Portanto, a canadense teve que manter o equilíbrio psicológico e se reinventar. Tendo que ficar quatro meses longe das piscinas, Oleksiak passou por um momento de profunda reflexão e estudo. Assim, a nadadora disse que por mais difícil que tenha sido, o momento pandêmico a fez se atentar aos detalhes técnicos de suas provas, o que foi muito positivo.

Cinco anos depois de sua estreia, ela chega às Olimpíadas de Tóquio para tentar se superar. E, parece que a atleta está conseguindo melhorar seus resultados. Pois, até o momento, disputou duas provas e subiu no pódio em ambas as oportunidades.

Depois de assegurar a 2ª colocação no 4x100m livres, Penny Oleksiak bateu sua melhor marca nos 100m livres. Sendo assim, com um tempo de 1:54.70, conquistou a medalha de bronze na prova. Vale ressaltar, que a canadense não tinha competido essa prova na última Olimpíada, mas mesmo assim ela se superou e foi para mais um pódio.

A atleta ainda vai disputar os 100m livres, defendendo a medalha de ouro conquistada em 2016. Dessa forma, vale dar uma atenção especial para essa jovem nadadora, não apenas nessa competição, em Tóquio, mas também nos próximos ciclos olímpicos. Penny Oleksiak, esse é o nome da canadense que pode marcar seu nome na história da natação.

Foto destaque: Divulgação/Chris Donovan

mm

Bet 7


Related Post