Caroline Marks

Nesta segunda-feira (26), aconteceu a disputa da quartas de final do Surf nas Olimpíadas de Tóquio entre Brisa Hennessy e Caroline Marks. A americana bateu a costa-riquenha e conquistou um lugar na semifinal. Logo depois, Marks foi derrotada pela japonesa Amuro Tsuzuki. Em seguida, na final, Carissa Moore enfrentou Bianca Buitendag e conquistou a vitória.

Quartas de final entre Brisa Hannessy e Caroline Marks

De antemão, a surfista Brisa Hennessy enfrentou na bateria anterior Wella Willians e venceu com o placar de 12.00. Bem como, a costa-riquenha chegou às quartas de final e encarou Caroline Marks. Como resultado, a americana venceu com a a pontuação de 15.33. Enquanto isso, Hennessy pontuou apenas 12.50 e 6.8.

Advertisement

Na fase seguinte, Caroline Marks enfrentou Amuro Tsuzuki. Na disputa do bronze, a japonesa venceu a americana por 6.8 a 4.26. A bateria teve poucas ondas, sendo que a melhor nota foi um 5.00 de Tsuzuki. Ao deixar a água, a japonesa não conteve a emoção e foi às lágrimas, cercada pelos integrantes da sua comissão técnica.

Vitória da havaiana Carissa Moore

Antes de tudo, a semifinal aconteceu entre Carissa Moore e Amuro Tsuzuki. Em suma, a havaiana dominou a decisão do início ao fim. Sua primeira boa nota foi um 7.33. A dez minutos do fim, pegou outra boa onda e levou 7.60 dos juízes. Com muita dificuldade para surfar, Bianca Buitendag tinha apenas um 2.40 e um 1.03 naquela altura da bateria. Cada vez mais pressionada, a sul-africana só conseguiu um 3.23 antes do fim da decisão. Nada capaz de mudar o panorama da fácil vitória da havaiana por 14.93 a 8.46.

Carissa Moore, de 28 anos, é a primeira campeã olímpica da história do surfe. Além disso, é vencedora do Circuito Mundial em 2011, 2013, 2015 e 2019. Dessa forma, a havaiana que representa os Estados Unidos conquistou o ouro feminino da Olimpíada de Tóquio ao bater a sul-africana Bianca Buitendag na final por 14.93 a 8.46.

Foto destaque: Reprodução/Surf Boards 

Gabrielle Sena
Escolhi o jornalismo por que eu sempre tive paixão pelas palavras. Desde muito nova eu escrevia sobre tudo e de alguma forma eu sentia que era ouvida. Sou Gabrielle Sena, tenho 22 anos, moro na capital de São Paulo, jornalista e atualmente faço pós-graduação em Jornalismo Esportivo. Eu sempre quis ser escritora, entrei no jornalismo para poder aperfeiçoar minha paixão. Durante a faculdade escrevi um livro reportagem sobre Mães Narcisistas, entrevistei 20 mulheres de todos os lugares do país e contei as suas histórias. Escrever um livro foi a minha maior conquista.
O Esporte me faz sair da minha zona de conforto. Sou muito persistente com o que eu quero e me esforço 100%. Meu objetivo é crescer como jornalista e continuar me desafiando todos os dias.

Bet 7


Related Post