Rugby - Seleção Brasileira

O Rugby Sevens feminino terá inicio nesta quarta-feira (28), às 21h (horário de Brasília), já a estreia da Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 ocorrerá às 21h30, e promete uma seleção jovem e focada para nos surpreender em campo. Em suma, a primeira partida será contra a tradicional seleção do Canadá, e é valida pela fase classificatória do Grupo B.

Yara, a índia guerreira do rugby brasileiro

Yaras, é o apelido adotado pela Seleção Brasileira desde o fim de 2013. O nome, escolhido de forma autônoma pelas próprias atletas, representa a força da mulher brasileira. Entretanto,  somente em 2021 que elas passaram a usar o símbolo da guerreira no peito, até então, o uniforme trazia o Tupi, símbolo e nome do time masculino na modalidade.

A nova identidade é uma conquista que ressalta a força da coletividade das mulheres. Uma vez que essa mudança partiu através de um movimento elaborado pelas próprias atletas. O vídeo-manifesto, lançado com o apoio da CBRu (Confederação Brasileira de Rugby), traz a mensagem de força e resiliência que remonta desde a construção  e valorização da história do time feminino como potência, até  questões que vão além dos valores do próprio esporte, como igualdade e relevância do esporte feminino.

Carregar este símbolo no peito é honrar não só a personagem da mitologia tupi, mas  é também representar a guerreira que existe em cada uma das mulheres que já foram, das que estão e das que virão. É a representação material do ponto de referência para todas as batalhas que todas as mulheres enfrentam, seja dentro ou fora de campo.

Quem são as Yaras?

Acima de tudo, a equipe que irá representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 é composto por 13 atletas, e é comandado por William Broderick. Confira os nomes na lista abaixo

Fowards

Mariana Nicolau (São José Rugby Club),  Luiza Campos (Charrua Rugby Club), Aline Furtado (Rugby USP), Haline Leme (Melina Rugby Club), Raquel Kochhann – Capitã (Charrua Rugby CLub), Thalita Silva (Leoas Paraisópolis) e Eshyllen Coimbra (Guanabara Rugby Club).

Backwards

Rafaela Zanellato (Curitiba Rugby Club), Leila Santos (Leoas Paraisópolis), Thalia Silva (Delta Rugby Club). Isadora Cerullo (Niterói RFC), Marina Fioravant (São Paulo Saracens Bandeirantes) e Bianca Silva (Leoas Paraisópolis).

Quem o Brasil enfrenta no rugby ?

Por fim, o Brasil está no Grupo B, juntamente com Canadá, Fiji e França. Ao total são doze equipes, dividas em três grupos de quatro equipes que se enfrentam. Sendo assim, o time vencedor recebe três pontos, o perdedor recebe um e equipes empatadas recebem dois pontos cada.

Ademais, classificam-se para a próxima fase (fase decisiva) os dois melhores de cada grupo e os dois melhores terceiros colocados. Em suma, a fase decisiva é no sistema de chaves eliminatórias (mata-mata).

Foto Destaque: Divulgação/Seleção Brasileira de Rugby

Mari Cosmo on EmailMari Cosmo on InstagramMari Cosmo on Linkedin
Mari Cosmo
Sou uma atleta e amante dos esportes de 23 anos. Minha paixão começou quando eu tinha 9 anos e conheci algo que mudaria minha vida completamente: O Polo Aquático. Desde então, me tornei um atleta profissional e vivi através do esporte experiências e momentos incríveis! Hoje, amo acompanhar, prestigiar, comentar e refletir os mais variados esportes! E ai, bora jogar?

Bet 7


Related Post