Brasil 0 x 0 Costa do Marfim. Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Nada de gols no Estádio Internacional de Yokohama, em duelo válido pela 2ª rodada da fase de grupos das Olimpíadas de Tóquio 2020. Na manhã deste domingo (25), os “meninos” do Brasil até tentaram melhor sorte, mas esbarraram na forte defesa da Costa do Marfim e na rápida expulsão de Douglas Luiz. Enquanto os atuais campeões olímpicos seguem na liderança do Grupo D, os africanos jogarão por um empate diante da Alemanha, na rodada final da fase classificatória.

1° TEMPO

Logo aos 13 minutos da etapa inicial, o lance que praticamente mudou os rumos da partida. Em contra-ataque perigoso dos Elefantes, o volante brasileiro Douglas Luiz cometeu falta em Dao e recebeu a punição máxima após interferência do VAR. Com a polêmica decisão, a seleção africana tornou-se mais aguda e deu algum trabalho ao goleiro Santos, que evitou o gol adversário em arremate cruzado de Kessié.

Advertisement

O marfinense Diallo também assustou em outra finalização. Por outro lado, o Brasil insistia em jogadas pelas pontas com Claudinho, Antony e Richarlison. Mas, quando chegava à linha de fundo e cruzava, faltava presença dentro da área para concluir à meta rival.

2° TEMPO

A volta do intervalo começou com a Costa do Marfim à espera das investidas canarinhas. O time de André Jardine seguiu insistindo nas jogadas pelas pontas, mas faltava efetividade. Na chance mais clara até então, Bruno Guimarães, um dos melhores em campo, achou o atacante Matheus Cunha, mas a cabeçada foi fraca no meio do gol.

Aos 34′ da etapa complementar, Eboue Kouassi fez falta desleal em Gabriel Martinelli e igualou o número de jogadores de cada seleção. Claudinho, em chute de fora da área, e Malcom, em cabeçada por cima do gol no apagar das luzes, tentaram ainda tirar o zero do placar, mas os Elefantes foram bem-sucedidos no objetivo de arrancar o empate.

BRASIL X COSTA DO MARFIM – E AGORA?

Ambas as equipes voltam a campo nesta quarta-feira (28), às 5h (horário de Brasília). A seleção canarinha sub-23 tem encontro marcado com a lanterna Arábia Saudita, derrotada nas duas partidas anteriores. Os atuais campeões olímpicos chegam como líderes do grupo devido ao melhor saldo de gols e podem se classificar até mesmo com derrota, claro, de acordo com o resultado do outro jogo.

Já os marfinenses, vice-líderes da chave com a mesma pontuação (4) e um gol de saldo a menos que o Brasil (1 x 2), faz confronto direto com a Alemanha. A boa notícia é que um simples empate garante a seleção africana nas quartas-de-final da competição.

MELHORES MOMENTOS – BRASIL X COSTA DO MARFIM

Foto Destaque: Lucas Figueiredo/CBF_Futebol

Lucas Rodrigues
Jornalista de Belo Horizonte-MG, com quase dez anos de trabalhos em mídia online, rádio e jornalismo multimídia. Experiência na produção e edição de conteúdo sobre esportes, saúde e meio ambiente. Atualmente, é gerente de comunicação da Clínica Radiológica Odonto Facial. Entre 2012 e 2019, foi colaborador do Centro de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG e da Gerência de Comunicação Corporativa da Unimed-BH. Concluiu cursos complementares de jornalismo esportivo, locução, programação de áudio, retórica literária e roteiro de cinema.

Bet 7


Related Post