Com tufão chegando em Tóquio, Comitê Olímpico preferiu antecipar as finais do surfe nos Jogos Olímpicos

A organização dos Jogos Olímpicos informou a antecipação da final do surfe, ou seja, logo depois da disputa das quartas de final teremos as semis e também as finais. A decisão valendo medalha de ouro vai ocorrer na madrugada de segunda para terça (horário de Brasília) devido a um tufão que se aproxima de Tóquio.

Quartas de final do masculino nos Jogos Olímpicos

Além disso, as quartas de final do masculino já estão definidas e vão rolar a partir das 19h (horário de Brasília). Quem inicia as atividades na primeira bateria é o japonês Kanoa Igarashi contra o norte-americano Kolohe Andino. Dessa forma, o vencedor da disputa avança para as semifinais da competição. Já na segunda bateria, teremos o confronto entre o francês Michel Bourez contra o brasileiro Gabriel Medina.

Além disso, na outra chave teremos a disputa de outro brasileiro, o potiguar e atual campeão mundial, Ítalo Ferreira. Assim, Ítalo terá pela frente o japonês Hiroto Ohhara na disputa para as semifinais. Já na outra chave, o peruano Lucca Mesinas enfrenta o veterano da Austrália, Owen Wright. Em suma, esses são os confrontos das Quartas de final.

Quartas de final do feminino

A primeira bateria da noite vai acontecer 21h24 (horário de Brasília) com a disputa entre a sul-africana Bianca Buitendag e a portuguesa Yolanda Hopkins. As duas surfistas merecem destaque especial, já que não eram favoritas em suas baterias anteriores. Vale lembrar que Bianca derrotou a heptacampeã do mundo Stephanie Gilmore. Da mesma forma, Yolanda eliminou a francesa e atual número dois do mundo, Johanne Defay.

Em seguida, bateria entre a costa-riquenha Brisa Hennessy e Caroline Marks dos Estados Unidos. Nesta bateria, Marks é grande favorita, porém deve ficar atenta, já que a zebra andou surfando ultimamente nas águas de Tóquio. Dessa forma, é necessário concentração para avançar.

Além disso, teremos na bateria seguinte a cearense Silvana Lima enfrentando a havaiana Carissa Moore. Sem dúvida, Silvana pegou uma adversário de muito peso e renome no surfe mundial. Com isso, não será uma tarefa tão fácil para a brasileira passar de fase. Carissa é tetracampeã mundial e lidera o atual ranking, dessa forma, disputa difícil para a brasileira. Por fim, a disputa entre a japonesa Amuru Tsuzuki contra a australiana Sally Fitzgibbons.

Vale lembrar que Amuru foi quem tirou Tatiana do Round 3, mesmo tendo esse feito diante da brasileira. Sally é quem é a grande favorita para avançar de fase, por isso a pressão recobre sobre seus ombros. Além disso, Fitzgibbons é a tetracampeã da WSL.

 

Foto destaque: Twitter Jogos olímpicos

mm
Sou natural de São Luis do Maranhão, mas faço faculdade em Brasília. Escolhi o jornalismo única e exclusivamente pelo amor que tenho ao futebol e a tantos outros esportes

Bet 7


Related Post