Comitê Russo elimina Noruega e vai em busca do 2º Ouro consecutivo no Handebol Feminino

Na manhã desta sexta-feira (6), o Comitê Olímpico Russo derrotou a Noruega pelo placar de 23 x 27, pela semifinal do Handebol Feminino. Válida pelos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. Sendo assim, os russos, atuais campeões olímpicos, reencontrarão a França. Desse modo, repetindo a decisão de 2016.

1º TEMPO

Em primeiro lugar, a partida começou bem equilibrada, com as equipes fazendo lá e cá, não deixando uma grande distinção no marcador. Dessa forma, Anna Vyakhireva abriu o placar para as Russas e Daria Dmitrieva. Em seguida, Stine Bredal e Veronica Kristiansen empataram para a Noruega em 2 x 2. Por fim, o Comitê Olímpico Russo cresceu no final e estabeleceu a diferença de 14 x 11. Assim, fechando a primeira parte em vantagem.

Advertisement

2º TEMPO

Na etapa derradeira, as norueguesas iniciaram muito bem. Veronica Kristiansen fez dois gols, marcando 13 x 14. Dessa forma, as Russas tentaram manter a vantagem com artilheira Anna Vyakhireva sendo a principal responsável pelas jogadas de ataque do Comitê Russo. Sendo assim, a Noruega tentava se aproximar do marcador, mas as Atletas Russas mantiveram a pequena vantagem até o fim.

Assim, garantindo a vitória e vaga na final de domingo, confirmando a freguesia da Noruega. Em conclusão, as Russas tiveram Anna Vyakhireva como artilheira, com nove gols. Por outro lado, Nora Moerk foi a melhor marcadora da Noruega, com 10 gols.

NORUEGA X COMITÊ OLÍMPICO RUSSO – E AGORA?

Nesse sentido, o Comitê Olímpico Russo irá disputar a Medalha de Ouro pela segunda vez consecutiva contra a França. Reeditando a final no Rio de Janeiro. Onde as Atletas Russas sagraram-se campeãs Olímpicas. No domingo (8), às 3h (horário de Brasília), no Estádio Nacional de Yoyogi. Por outro lado, a Noruega disputa o Bronze, às 23h (horário de Brasília), contra a Suécia, no mesmo local.

MELHORES MOMENTOS – NORUEGA X COMITÊ OLÍMPICO RUSSO

Em breve

Foto Destaque: Reprodução/IHF

mm
Escolhi o Jornalismo como profissão, porque desde a minha infância sempre fui fascinado pelos âncoras de telejornais e pelas transmissões esportivas no rádio e na televisão, a relação com meu time do coração também influenciou na minha escolha. Sou uma pessoa bem tranquila, mas que quando acredito em alguma coisa, sempre tento buscar correr atrás.

Related Post