Os Estados Unidos chegam aos jogos olímpicos de Tóquio como favoritos para vencer a inédita medalha de ouro ao lado do Brasil

Os Estados Unidos levam para os Jogos Olímpicos de Tóquio 600 atletas para competir. Sem dúvida, uma das principais apostas de medalha está nas águas. O surfe faz sua estreia nos jogos olímpicos e os americanos são, ao lado do Brasil, um dos favoritos para tão sonhada e inédita medalha de ouro. No masculino, teremos a presença do bicampeão mundial John John Florence e Kolohe Andino. Enquanto que no feminino vamos ver a tetracampeã mundial Carissa Moore e Caroline Marks.

 John John Florence

Na ala masculina, o havaiano John John Florence é o nome de peso que pode ameaçar o caminho de ítalo e Medina na busca do ouro. Contudo, o surfista não está nas melhores condições físicas. Em maio deste ano, John John sofreu uma lesão no joelho enquanto disputava Margaret River (AUS). Como resultado, passou por cirurgia e ficou de fora das competições da WSL por nove meses. Sua recuperação foi a tempo da disputa dos Jogos Olímpicos. Em sua bateria, o havaiano terá pela frente o australiano Owen Wright, o chileno Manuel Selman e o marroquino Ramzi Boukhiam.

Advertisement

Kolohe Andino

Assim como John John, Kolohe também vem de lesão. Esta, por sua vez, uma entorse alta agravada no tornozelo ocorrida no mês de março. O americano apesar de não se encontrar nas melhores condições, segue como um dos favoritos para levar medalha em Tóquio. Em sua bateria, Kolohe enfrenta um fortíssimo adversário, o australiano Julian Wilson. Que, inclusive, já anunciou que irá se afastar do Circuito Mundial após as olimpíadas. Outro adversário da bateria de Kolohe é o peruano Lucca Mesinas e o neozelandês Bily Stairmand.

Carissa Moore

Sem dúvida o nome mais forte do surfe norte-americano para levar uma medalha de ouro seja o nome de Carissa Moore. Ao contrário da dupla masculina, Carissa está mais do que 100% fisicamente para encarar o desafio nas águas de Tóquio. Atualmente a tetracampeã e líder absoluta do Circuito Mundial. Desde nova a surfista havaiana teve grandes conquistas, quando venceu a Tríplice Coroa com apenas 16 anos e quando ficou em terceiro lugar no Circuito Mundial quando tinha apenas 17. Além disso, em sua bateria, Carissa terá pela frente a portuguesa Teresa Bonvalot, Daniella Rosas (PER) e Dominic Barona (EQU)

Caroline Marks

A mais nova da equipe dos Estados Unidos, Caroline Marks tem apenas 19 anos, mas com muita experiência e muita bagagem dentro do surfe. Ainda neste ano, venceu a etapa de Narrebeen (AUS) em cima da brasileira Tatiana Weston-Webb. Atualmente, Caroline é a sexta colocada no ranking do Circuito Mundial. Em sua bateria, Marks terá pela frente a portuguesa Yolanda Sequeira, a costa-riquenha Leilani McGonable e a neozelandesa Ella Willans.

Foto Destaque: USA Surfing 

mm
Sou natural de São Luis do Maranhão, mas faço faculdade em Brasília. Escolhi o jornalismo única e exclusivamente pelo amor que tenho ao futebol e a tantos outros esportes

Cyber


Related Post