Nesta terça-feira (4) o Corinthians estreou na 15ª rodada da Copinha contra o Resende. Nos minutos iniciais do jogo houve uma paralisação da partida no estádio Martins Pereira, em São José dos Campos. Tudo aconteceu  após uma confusão envolvendo a torcida corinthiana e a PMESP.

TORCIDA CORINTHIANA PRESENTE NA COPINHA 2022

De antemão, horas antes da partida entre Corinthinas e Resende começar, um grande número de torcedores corinthianos já estavam do lado de fora do estádio. A informação inicial é de que o Martins Pereira só suportava 6 mil pessoas e estavam presentes 18 mil torcedores corinthianos. Além disso, muitas pessoas também não usavam máscaras que é de uso obrigatório e, não portavam a carteira de vacinação.

Advertisement

Em síntese, a PM agiu atirando gás de pimenta, que também chegou ao campo e atingiu os jogadores. Alguns até ficaram com dificuldade de respirar. De acordo com a SporTV, o número de portões da entrada foi reduzido de 10 para 4, cerca de uma hora do jogo.

Logo, a PM ”segurou” a torcida do Timão, para que os torcedores do São José deixassem o estádio. Pois, pouco antes acontecia a partida onde o time da casa enfrentava o River-PI. Como resultado, a parada durou 10 minutos. Tempos depois, com a confusão controlada, o duelo recomeçou, com mais de 13 minutos do relógio.

O portal FNV Sports, conversou com alguns torcedores presentes no local que informaram que a confusão começou após a derrubada de um portão. Bem como, a PM agiu logo em seguida.

PRÓXIMOS JOGOS E ESTREIA

Em contrapartida, maior vencedor do torneio o Corinthians já levantou o trófeu em 10 oportunidade, a última em 2007. Bem como, empatados o Fluminense e Internacional, atual campeão, conquistaram a competição cinco vezes cada.

Em suma, o time paulista comandado pelo técnico, Diogo Siston, contará com alguns nomes conhecidos pela torcida e também já atuar pelo profissional. Destaque para o meio campista, Luis Mandaca, e o atacante, Rodrigo Varanda. Por fim, além do Resende o clube do Parque São Jorge também enfrentará River-PI e São José-SP na fase de grupos, em que os dois primeiros colocados avançam ao mata-mata.

Foto Destaque: Reprodução/Divulgação Corinthians

Gabrielle Sena
Escolhi o jornalismo por que eu sempre tive paixão pelas palavras. Desde muito nova eu escrevia sobre tudo e de alguma forma eu sentia que era ouvida. Sou Gabrielle Sena, tenho 22 anos, moro na capital de São Paulo, jornalista e atualmente faço pós-graduação em Jornalismo Esportivo. Eu sempre quis ser escritora, entrei no jornalismo para poder aperfeiçoar minha paixão. Durante a faculdade escrevi um livro reportagem sobre Mães Narcisistas, entrevistei 20 mulheres de todos os lugares do país e contei as suas histórias. Escrever um livro foi a minha maior conquista.
O Esporte me faz sair da minha zona de conforto. Sou muito persistente com o que eu quero e me esforço 100%. Meu objetivo é crescer como jornalista e continuar me desafiando todos os dias.

Related Post