Corinthians

O Corinthians continua a saga por um novo comandante, após demitir o Sylvinho, na 3ª rodada do Campeonato Paulista. O time paulista continua sob o comando do interino, Fernando Lázaro. No entanto, o calendário faz uma breve pressão no Timão, que está há 19 dias sem um técnico e há 44 dias da Libertadores. Dessa forma, falaremos sobre 5 boas opções de técnicos para o plantel Alvinegro.

CORINTHIANS BUSCA TÉCNICO ESTRANGEIRO

Antes de tudo, após a demissão de, Sylvinho, no dia 3 de fevereiro, após a derrota para o Santos na 3ª rodada do Paulistão. Com isso, a alta cúpula da diretoria alvinegra, liderada pelo presidente Duílio Monteiro, estabeleceu a condição de contratar um profissional estrangeiro.

Advertisement

LUÍS CASTRO NO CORINTHIANS?

Defensor sem muito destaque nos anos 1980 e 1990, Luís Castro se firmou no futebol atuando à beira do campo. Logo, foi responsável por impulsionar as categorias de base do Porto, fez o trabalho mais relevante da carreira no Shakhtar Donetsk. Atualmente, está no Al Duhail, do Catar.

Em seus trabalhos realizados até hoje, o principal ponto de confluência é a priorização pela posse de bola. O treinador utiliza como formação preferida o 4-2-3-1, alternando para o 4-3-3, com construção ofensiva partindo desde a defesa para chegar ao gol, com marcação-pressão quando não está com a bola.

LEONARDO JARDIM

Leonardo Jardim está sem clube desde que deixou o Al Hilal, da Arábia Saudita. O técnico foi demitido logo após a disputa do Mundial de Clubes, no início de fevereiro. Conhecido pelo bom trabalho à frente do Monaco o técnico foi semifinalista da Liga dos Campeões da UEFA em 2017. Logo, é um dos nomes favoritos pelo clube Alvinegro.

RENATO GAÚCHO

A princípio, no final de novembro, o técnico Renato Gaúcho acabou demitido do Flamengo, após a derrota na final da Libertadores, diante do Palmeiras. Desde então, o treinador segue livre no mercado, tendo seu nome cogitado em algumas equipes. No entanto, apesar de sua passagem ruim pelo clube de Regatas, Renato ainda é muito bem requisitado na elite do futebol brasileiro, o que faz com que diversos times da Série A estudem a possibilidade.

Antes de assumir o Flamengo, o brasileiro recebeu uma proposta para comandar o Corinthians, mas não aceitou.

PAULO FONSECA

Aos 48 anos, Fonseca coleciona passagens por diversos clubes e chegou ao Porto após realizar uma boa temporada à frente do Paços Ferreira. No Dragão, o técnico conquistou a Supertaça de Portugal. Tempos depois, o treinador voltou a se destacar no futebol lusitano ao conquistar a Taça de Portugal junto ao Braga, na temporada 2015 e 16.

Até então, o auge da carreira de Paulo Fonseca como treinador tinha sido quando comandou o Shakhtar Donetsk, onde conquistou 6 títulos pela equipe ucraniana e saiu sendo considerado um dos ídolos do clube.

Além disso, o estilo de jogo das equipes de Fonseca podem ser resumidos em uma proposta ofensiva, com boa movimentação e troca de passes. Tendo como base a formação 4-2-3-1, o técnico procura fazer com que sua equipe se mantenha postada em linhas altas, mas de forma compacta.

VITOR PEREIRA

Por fim, Vitor Pereira, 53 anos, vem de passagem ruim pelo Fenerbahce, onde acabou criticado por torcida e imprensa local. Em síntese, venceu só 44% das partidas e acabou demitido com 20 pontos de diferença para o líder do Campeonato Turco. Por outro lado, o treinador tem bons trabalhos em pelo menos três países diferentes, além de ter superado Jorge Jesus na tabela de classificação.

Com títulos no currículo e personalidade, virou a aposta da diretoria corintiana para a sequência da temporada. O técnico é tratado como um homem estudioso, que gosta de ver suas equipes pressionando os oponentes no campo do adversário, com defesas consistentes e priorizando o resultado a dar espetáculos.

Foto Destaque: Reprodução/RODRIGO COCA/AGÊNCIA CORINTHIANS

Gabrielle Sena
Escolhi o jornalismo por que eu sempre tive paixão pelas palavras. Desde muito nova eu escrevia sobre tudo e de alguma forma eu sentia que era ouvida. Sou Gabrielle Sena, tenho 22 anos, moro na capital de São Paulo, jornalista e atualmente faço pós-graduação em Jornalismo Esportivo. Eu sempre quis ser escritora, entrei no jornalismo para poder aperfeiçoar minha paixão. Durante a faculdade escrevi um livro reportagem sobre Mães Narcisistas, entrevistei 20 mulheres de todos os lugares do país e contei as suas histórias. Escrever um livro foi a minha maior conquista.
O Esporte me faz sair da minha zona de conforto. Sou muito persistente com o que eu quero e me esforço 100%. Meu objetivo é crescer como jornalista e continuar me desafiando todos os dias.

Related Post