FaZe vence Liquid

No último domingo (21) se encerrou a primeira semana do Campeonato Brasileiro de Rainbow Six. Dessa forma, o segundo “playday” trouxe dois clássicos importantes: NiP x MIBR e Liquid x FaZe. No primeiro, os ninjas foram superiores e venceram. Já no último a rivalidade esquentou e a cavalaria foi derrotada de virada, o que resultou na liderança do time de Jaime Cyber e companhia. No mesmo dia, a Team One atropelou a INTZ, e a Furia venceu o Santos na prorrogação.

Ninjas in Pyjamas 7 x 3 MIBR – Café Dostoiévisk

Por conta de problemas técnicos com Team One, essa partida foi antecipada. Assim, o jogo começou com a MIBR vencendo o round inicial com bom desempenho de Tassus Reduct atuando de Buck no ataque. Entretanto, a NiP engatou três vitórias seguidas na defesa. A primeira metade terminou em 4 x 2. Atacando, os ninjas dominaram e só perderam uma rodada. Por isso, a MD1 foi finalizada 7 x 3. Murilo Muzi e Gustavo Psycho brilharam nas eliminações e “open kills“.

Advertisement

Team One 7 x 2 INTZ – Clube

Os Golden Boys estrearam com o pé esquerdo ao serem atropelados pela BD no sábado (20). Mas contra a INTZ, tudo deu certo. Primeiramente, os Intrépidos conseguiram vencer após “clutch” de Vitor Hornetao. Porém, na sequencia, a T1 emplacou cinco rodadas de vitória com três “plants” do desativador. Posteriormente, já na segunda metade do jogo, a Team One precisou de apenas dois rounds de defesa para fechar o jogo. O “entry fragger” Eduardo KDS foi o grande destaque com 15 kills e apenas cinco mortes, jogando de Zofia no ataque e Jagger na defesa.

Furia 8 x 7 Santos

A primeira partida com prorrogação neste BR6 foi cheia de emoção. Mas parecia que seria fácil para Furia, já que abriram 6 x 2 no placar. Entretanto, se utilizando da experiência de Renato Rhz e a agressividade dos jovens Fábio Hxnter e Wilian Stk, o Santos levou o jogo à prorrogação e até virou a partida. Mas os dois suportes das Panteras, Rennan R4re e Luiz Miracle, ajudaram seu time a vencer os dois últimos rounds e superaram a equipe santista.

FaZe Clan 8 x 7 Team Liquid

Já na segunda rodada, a maior rivalidade do Rainbow Six brasileiro teve mais um capítulo. A Team Liquid, pelo histórico recente, era favorita. Por isso, a cavalaria abriu 6 x 3 de vantagem e só precisavam de mais uma rodada para encerrar o jogo. Mas faltou combinar com José Bullet e Cyber. A FaZe atacou perfeitamente e empatou a partida. No 6 x 6, o maior nome do cenário brasileiro, André Nesk, desarmou o desativador após eliminar três jogadores sozinhos. Porém, nem isso tirou a confiança dos adversários, que viraram e somaram dois pontos, o que tornou a FaZe Clan líder do BR6.

Com o final de jogo, é comum os jogadores se cumprimentarem no chat do jogo com “gg” (good game – bom jogo). Mas Cyber incluiu um “vaza” ao final do seu cumprimento. Por isso, Lucas Paluh, da Liquid, respondeu afirmando “sem título“. Na entrevista pós partida para a transmissão oficial, Gabriel Cameraman, da FaZe, colocou mais lenha na fogueira ao dizer: “se o problema aqui é ter título para ter moral para falar alguma coisa, vaza, ‘fi’, vaza“. Posteriormente, no twitter, Nesk voltou a provocar a falta de conquistas do adversário.

A explicação de tudo só veio em uma live na Twitch, em que Paluh relatou que a FaZe atrasou um treino em 30 minutos e a Liquid não tinha tempo para dois mapas, ou seja, seria apenas a escolha da cavalaria. Porém os vermelhos não concordaram. Paluh, irritado, disse aos adversários: “então, vaza“. Dessa forma que se iniciou toda a polêmica entre a rivalidade mais quente do cenário de Rainbow Six.

Foto Destaque: Divulgação/Rainbow Six Esports Brasil

Carlos Vinícius on Email
Carlos Vinícius
Carlos Vinicius, 22 anos, jornalista formado pela Universidade Paulista. O amor pelo futebol despertou o interesse no jornalismo esportivo, a partir disso decidiu entrar na faculdade de comunicação social. Sempre se informando e informando aos outros, buscando referências e fontes, como o jornalismo manda.

Related Post