Simone Biles nas Olímpiadas do Rio 2016

O fenômeno do esporte olímpico mundial, Simone Biles pode se aposentar depois dos Jogos Olímpicos de Paris em 2024. Dessa forma, a ginasta de 24 anos falou em entrevista a revista Glamour sobre o futuro de sua carreira. A atleta é única que conseguiu cinco títulos mundiais no individual geral de maneira seguida, além de várias medalhas olímpicas.

“Já fiz bastante, mas ainda estou tentando alcançar novos patamares e ver do que sou capaz”.

Advertisement

Simone Biles não cansa de fazer histórias e quebrar recordes. Assim, a atleta conquistou, recentemente, seu sétimo título feminino nacional no Campeonato Americano de Ginástica. Porém, essa história vitoriosa e surpreendente pode chegar ao fim depois dos Jogos de Paris 2024 – quando Biles estaria com 28 anos. Dessa forma, a norte-americana revelou em entrevista publicada, nesta quinta-feira (15), pela revista americana Glamour seus planos para aposentadoria. “Estou muito animada para ver o que há no mundo e no que mais sou bom. Meus treinadores Cecile e Laurent são de Paris, então acho que seria uma boa corrida terminar com eles lá. Vou ver para onde vamos”, comentou ela.

Simone Biles exibindo suas medalhas

Simone Biles em Tóquio 2020

Biles cogitou se aposentar antes dos jogos de Olímpicos de Tóquio, mas acabou voltando atrás. Agora, a atleta é esperança garantida de medalha para os Estados Unidos. A ginasta já conquistou quatro ouros olímpicos – os todos nos Jogos do Rio em 2016. A norte-americana também tem quatro elementos nomeados em sua homenagem no código de pontos da ginástica.

Assim, com a sua lista infinita de recordes, é de se pensar que a atleta está satisfeita com as notas dadas pelos jurados. Porém, no documentário chamado “Simone vs. Ela Mesma“, Biles fala que os árbitros tendem a encontrar falhas onde não existem em seus movimentos.

“Eu tenho 99,9% de certeza que se qualquer outro atleta fizesse o que eu faço, eles dariam a nota correta. Mas, como eu estou muito à frente de todos, eles querem me tirar de lá. Acho que às vezes eles podem não achar justo que eu ganhe sempre”, comentou a multi campeã.

No estado do Texas nos Estados Unidos – lugar em que mora – Biles fez sua preparação para a competição olímpica durante a pandemia. A atleta optou por fazer treinamentos em casa junto que seus preparadores franceses. Dessa forma, a ideia era preparar o corpo para disputar a ouro em Tóquio mesmo que competição fosse adiada por um ou mais anos.

Por fim, a delegação dos Estados Unidos anúncio, nessa terça-feira (13), mais um recorde na sua história, a equipe norte-americana contará com 613 atletas para as Olimpíadas de Tóquio. Trata-se da segunda maior delegação do país em todos os tempos. Outro dado surpreende é a quantidade de mulheres que será maior a maior da história dos Jogos Olímpicos.

Biles, melhores momentos no Rio 2016

Um feito único!

Simone Biles é a única ginasta a fazer um duplo mortal estendido para trás com meia volta no solo. Já no salto, a atleta conseguiu fazer uma meia volta na primeira fase do salto com dupla pirueta na segunda fase, a façanha foi tão impressionante que o comitê olímpico classificou a manobra com o valor de dificuldade de 6,4 pontos, se igualando ao Produnova (salto da morte) como o mais difícil do código.

Já na trave, a ginasta fez uma saída com um duplo mortal grupado para trás com dupla pirueta. Essa manobra é usada no solo, mas nunca alguém tinha apresentado na saída da trave, o que mostra grandiosidade da atleta no esporte.

Todas essas feitos de Biles, geraram estudos de como funciona o corpo da atleta. Ninguém nunca tinha visto tais movimento e nem a norte-americana executa sempre, por causa da dificuldade. Assim, há discussões sobre a norte-americana ser a melhor de todos os tempos em sua modalidade.

A jovem de 24 anos nasceu em Columbus, em Ohio, nos Estados Unidos. Sua carreira internacional, entre os adultos, começou em 2013 – quando tinha, apenas, 16 anos. A norte-americana possuí 25 medalhas em campeonatos mundiais, sendo  76% dessas de ouro.

Biles em manobra na trave

Foto destaque: Reprodução

mm
Olá!
Eu sou o Vinicius Lara nascido e criado na cidade de Sorocaba no interior de São Paulo. Atualmente, sou estudante de jornalismo, área que me descubro cada vez mais. Meus principais motivos para ter escolhido o curso foram: conhecer novas pessoas, novos lugares, outras culturas e ver de perto como o esporte pode transformar a vida das pessoas.
Acredito que a comunicação pode transformar vidas e que o esporte é uma ferramenta de transformação social.

Cyber


Related Post