Antes de mais nada, a Fifa definiu na tarde dessa quarta-feira (22) que o Rio de Janeiro não será sede do próximo Mundial de Clubes. A cidade carioca entrou na briga no início dessa semana depois que o prefeito Eduardo Paes afirmou a candidatura em live.

“Estou conversando com a CBF, com outros dirigentes, para ver o que conseguimos fazer. Têm umas conexões, uns contatos com a Fifa. Não é simples, parece que há uma predileção para se fazer essa final na Ásia.”, explicou Eduardo Paes. 

Advertisement

Eduardo Paes tinha razão. A preferência da Fifa é por um país asiático. O nome em pauta para a organização do Mundial de Clubes, segundo o GE,  são os Emirados Árabes Unidos. A nação do Oriente Médio já sediou a competição quatro vezes (2009, 2010, 2017 e 2018). Segundo a apuração do site, houve apenas conversas de Paes com os responsáveis. O Rio de Janeiro não apresentou candidatura formal. Diferente dos EAU e da África do Sul, que também tem o desejo de ser sede.

A princípio, a edição de 2021 seria no Japão, mas por conta do aumento de casos de Covid-19 após os Jogos Olímpicos 2020 o país desistiu.

Regulamento da Fifa para o Mundial de Clubes

Além disso, outra questão que pesaria na escolha é o regulamento da competição que proíbe dois times do mesmo país na mesma. Isso é para evitar que acontece algo parecido com a edição de 2000, na qual a final foi entre Vasco da Gama x Corinthians. A edição foi vencida pelos paulistas no Maracanã.

No caso de ser no Rio de Janeiro novamente, a edição teria o campeão do Brasileirão como representante do país sede e o campeão da Libertadores como representante da Conmebol. O torneio tem grandes chances de ter um campeão brasileiro e isso atrapalharia a distribuição das vagas.

Do mesmo modo, essa situação aconteceu em 2008, quando o Gamba Osaka, do Japão, conquistou a Liga dos Campeões da Ásia e tirou a vaga do Kashima Antlers, que conquistou o Campeonato Japonês. A vaga da Ásia ficou com o vice-campeão Adelaide United, da Austrália. No caso de 2021, o Barcelona de Guayaquil teria que ir para a final contra Atlético-MG ou Palmeiras para as duas vagas serem preenchidas pelos finalistas, independentemente do campeão.

Times participantes

Por fim, os times participantes até o momento são Chelsea (campeão da Champions League 2020/21) e Al Ahly, último 3º colocado do Mundial (campeão da África). A Concacaf está na final entre América-MEX x Monterrey. A Libertadores começou a fase semifinal. Na Ásia, está nas quartas de final. Contudo, a Oceania não faz sua Liga dos Campeões pelo segundo ano consecutivo por causa da pandemia e não terá representante. O campeão nacional do país sede escolhido será o sexto participante.

Foto destaque: Divulgação/Fifa

Danilo Araújo

Cyber


Related Post