Flamengo Olivinha Gustavinho Faverani Prêmios

O fim de semana para o basquete do Flamengo foi recheado de boas notícias. Apesar de não haver mais jogos, a equipe que detém uma sequência de 34 vitórias, e ainda está invicta em 2021, já planeja a próxima temporada. Assim, um passo importante foi dado ao se fechar a renovação de duas peças cruciais no elenco: o ala-pivô Olivinha e o treinador Gustavo de Conti. Em resumo, eles asseguraram sua permanência por mais um ano.

Acima de tudo, a temporada 2021/22 será uma das mais importantes dos últimos anos para o Rubro-Negro. Afinal, em 2022, o clube disputará a Copa Intercontinental, por ser o vencedor da Champions League das Américas. Além disso, defenderá o título do NBB, da Copa Super 8, do Carioca e da própria Champions. O desafio é se manter no topo após conquistar tudo que era possível em 2020/21.

Advertisement

Por isso, é fundamental manter os pilares do elenco e ir se moldando em torno deles. Pensando nisso, o time também anunciou a contratação de Vitor Faverani, pivô com passagem na NBA e longa experiência na Europa. Por fim, neste fim de semana, ocorreu a entrega dos prêmios individuais do NBB e vários jogadores rubro-negros se destacaram, reforçando a temporada histórica feita na Gávea.

OLIVINHA E GUSTAVINHO RENOVAM

No último sábado (12), o Flamengo anunciou duas renovações muito esperadas para a temporada 2021/22. Em primeiro lugar, o ala-pivô Olivinha garantiu sua permanência. Assim, o Deus da Raça irá para a sua 14º temporada no clube. Em todos esse anos, ganhou muitos títulos, colecionou marcar e se tornou um grandes ídolo rubro-negro. Com 38 anos, o interminável camisa 16 destacou toda a sua alegria e garantiu muita entrega.

Em suma, conquistou seis NBB, uma Liga das Américas, uma Champions League Américas, duas Copas Super 8 e um Mundial de Clubes, além de dez estaduais. Maior reboteiro na história do NBB e primeiro a chegar a 3 mil rebotes, alcançou também inúmeros títulos pessoais, como o MVP das finais de 2016 e 2019. Na última temporada, teve médias de 12 pontos, 7.4 rebotes, 1.4 assistências e 15.7 de eficiência.

Na sequência, foi a vez do anúncio do treinador Gustavo de Conti e toda sua comissão técnica. A saber, está no Rubro-Negro desde 2018 e se consolidou como um dos principais técnicos do país. Para definir o estilo de jogo da equipe, aguarda o elenco todo ser fechado. Mesmo assim, Gustavinho tem toda a confiança de um trabalho de muitas conquistas, especialmente na última temporada.

FAVERANI REFORÇA O GARRAFÃO DO FLAMENGO

Anteriormente, na sexta-feira (11), o Rubro-Negro anunciou seu primeiro nome para a temporada 2021/22. Dessa maneira, o pivô Vitor Faverani é o novo jogador do clube. Gaúcho de 33 anos, ele atuará profissionalmente no Brasil pela primeira vez na carreira. Principalmente, saiu daqui com 13 anos e jogou a maior parte do tempo na Espanha, em clubes como Valencia, Murcia, Unicaja Málaga e Barcelona.

A saber, teve sua melhor fase na carreira jogando na NBA, quando defendeu o Boston Celtics, na temporada 2013/14. Assim, Faverani está agora em fase final de transição para poder retornar às quadras. Dessa maneira, em declaração ao site do clube, destacou a competência da equipe médica rubro-negra, e realização do desejo antigo de jogar em quadras brasileiras.

FLAMENGO DOMINA PREMIAÇÃO DO NBB

Ademais, na sexta-feira (11), a Liga Nacional de Basquete (LNB) encerrou oficialmente a temporada do Novo Basquete Brasil (NBB). Assim, fez a live dos Melhores do Ano, premiando os grandes destaques da última edição, conquistada pelo Flamengo. Dessa forma, três prêmios individuais caíram nas mãos de rubro-negros.

Primeiramente, Gustavinho ganhou o Troféu Ary Vidal de Técnico do Ano, pela quarta vez na história, e se isolou ainda mais como treinador que mais o venceu. Além disso, Rafael Mineiro foi eleito o Defensor do Ano, e Léo Demétrio ganhou o prêmio de Sexto Homem do Ano. Por fim, Marquinhos, que deixou o clube, entrou no quinteto ideal da liga.

Foto destaque: Divulgação/Gilvan de Souza/Flamengo

Davi Ferreira
Sou Davi Ferreira, tenho 21 anos e sou estudante de jornalismo na UFRJ. Escolhi esta profissão por causa da paixão pelo esporte, pois sempre foi algo que me motivou na vida. Evidentemente, as experiências acumuladas me fizeram um apaixonado pela profissão em todos os seus aspectos. O que mais me atrai são os desafios e imprevisibilidades apresentados diariamente.

Cyber


Related Post