Gamarra em ação pelo Paraguai (Foto: Reprodução/Getty Images)

O ex-zagueiro Carlos Gamarra (50) disse que entrará no mundo do MMA enquanto concedia entrevista ao canal GEN, após o evento CTF4, no último sábado (14). Ainda mais, o ídolo de Corinthians, Palmeiras, Internacional e seleção paraguaia também comentou o novo desafio a que se propôs e como vem se preparando:

“Estou há três anos e pouco nisso, treinando e trabalhando todos os dias, juntamente com o professor”, afirmou o ex-futebolista.

Advertisement

Dessa forma, Gamarra citou acima de tudo seu amor pelo esporte e o desejo de ingressar no mundo das artes marciais:

“Minha paixão é entrar nessa jaula, é um sonho que tenho. Acredito que já estamos prontos para entrar. Depende do que disser o professor”, declarou.

Por fim, o ex-zagueiro disse estar preparado desde que seu treinador o libere para lutar:

“Estamos aperfeiçoando todas as artes marciais necessárias para entrar numa jaula para encarar um oponente que seja um bom lutador. Acredito que em dezembro eu possa”.

Relembre a carreira de Carlos Gamarra

Carlos Gamarra nasceu em Ypacaraí, no Paraguai, em 17 de fevereiro de 1971. Iniciou sua carreira no Cerro Porteño em 1991. Também jogou pelo Independiente-ARG. Finalmente chegando ao futebol brasileiro no ano de 1995. Assim, defendeu o Internacional, por quem foi campeão do Campeonato Gaúcho (1997).

Logo depois, chegou ao Benfica-POR, clube que defendeu em 1997 até ser contratado pelo Corinthians. Sua garra e lealdade conquistaram a torcida. Como resultado, ganhou o Brasileirão 98 e o Paulistão 99. Saiu do clube como ídolo. Por isso, voltou à Europa em 1999  para defender o Atlético de Madrid. Retornou ao Brasil em 2000 para o Flamengo, clube por quem ganharia uma Copa dos Campeões (2001) e um Campeonato Carioca (2001).

Jogou também no AEK da Grécia, onde ganhou uma Copa da Grécia (2002). Foi então para a Internazionale de Milão, time pelo qual faturaria uma Copa da Itália (2004) antes de chegar ao Palmeiras em 2005. Também virou ídolo do Alviverde mesmo tendo brilhado no maior rival antes. Por fim, encerrou sua carreira em 2007 no Olímpia.

Participou de duas Copas do Mundo (1998 e 2002) e jogou 110 vezes pela seleção paraguaia.  Consequentemente, um dos seus maiores feitos foi participar da Copa do Mundo de 98 na França sem cometer uma única falta durante os quatro jogos que jogou. Além disso, o ex-beque ganhou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atena (2004), sendo esse um dos maiores feitos do Paraguai no futebol.

Gamarra se destacou por conta de ser um zagueiro técnico e que cometia poucas faltas, por conta disso recebeu a alcunha de El Colorado em seu país. Em contraste com o mundo da luta.

Foto destaque: Reprodução/Getty Images

Paulo Victor Cronemberger

Cyber


Related Post