George Russell

Acabou a especulação. A Mercedes anunciou na manhã desta terça-feira (7) o novo segundo piloto da escuderia. Assim, trata-se de do inglês George Russell, que atualmente pilota pela Williams.

Contudo, existia desde a temporada passada, a expectativa de que o jovem piloto assumisse o lugar de Valtteri Bottas na equipe alemã. Então o anuncio não foi uma grande surpresa. Principalmente após o anuncio de que Bottas irá substuir Kimi Raikkonen na Alfa Romeojá que o finlandês campeão mundial irá se aposentar da Fórmula 1.

Advertisement

Com o anuncio, Russell fará suas ultimas corridas pela atual equipe, a Williams, na atual temporada de 2021. Entretanto, George já marcou época na equipe inglesa, já que os levou ao Q3 novamente após três anos.

Além disso, conquistou os primeiros pontos da equipe desde 2019 no GP da Hungria de 2021. Todavia, sua maior conquista (até agora) foi o pódio no GP da Bélgica, o primeiro na carreira de George Russell e devolvendo a escuderia inglesa ao pódio da Fórmula 1 após quatro anos (o último a conquistar o pódio com a Williams foi Lance Stroll no GP do Azerbaijão de 2017).

George Russell já se manifestou pelas suas redes sociais. Assim, o piloto falou, principalmente, sobre a honra de entrar para a equipe alemã. Além disso, se despede da Williams:

“É um dia especial para mim pessoal e profissionalmente, mas também um dia de emoções confusas. Estou animado e honrado por me juntar à Mercedes no próximo ano, o que é um grande passo na carreira, mas também significa que vou dizer adeus aos meus companheiros de equipe e amigos da Williams. Foi uma honra trabalhar ao lado de todos os membros da equipe, e uma honra representar o nome Williams na F1.” – declarou Russell.

Carreira de George Russell na Fórmula 1

Em suma, George Russell já era considerado uma grande promessa do esporte a motor lá em 2016, enquanto estava no Campeonato Europeu de Fórmula 3. Portanto, já era olhado com bons olhos pelas grandes escuderias da maior categoria de automobilismo do mundo. Assim, no inicio de 2017, ingressou no programa de jovens pilotos da Mercedes. E no mesmo ano, Russell teve a chance de pilotar pela primeira vez um carro de Fórmula 1, no primeiro treino livre do GP do Brasil, pela Force Índia.

Contudo, sua carreira dentro da categoria começou mesmo após ganhar o Campeonato Mundial de Pilotos da Fórmula 2, em 2018. No ano seguinte, ainda como piloto Mercedes, ganhou uma vaga para pilotar por vários anos pela Williams.

Entretanto, a equipe passava por vários problemas financeiros e técnicos. Assim, a única competição do inglês foi com o parceiro de equipe Robert Kubica. Sua melhor posição final naquele ano foi um 13º lugar, no caótico GP do Brasil. Contudo, Russell foi o único piloto a não pontuar naquele ano.

Já em 2020, George Russell continuou na escuderia inglesa. Contudo, seu parceiro de equipe agora era o canadense Nicholas Latifi. Com isso, Russell se tornou o primeiro piloto da equipe.

Além disso, a partir desta temporada, o inglês passou a chamar muita atenção do mundo da Fórmula 1, devido a suas incríveis habilidades. E passou a ter grande notoriedade no GP da Emilia-Romanha, onde vinha fazendo uma excelente corrida e nas voltas finais, figurava na zona de pontuação pela primeira vez em sua carreira na F1. Contudo, abandonou após cometer um erro e bater sozinho com o carro de segurança na pista.

Substituindo Lewis Hamilton na Mercedes

George Russell guiou pela Mercedes, sua equipe matriz, pela primeira vez na temporada 2020, mais precisamente no GP do Sakhir. Assim, o inglês foi escolhido para substituir o heptacampeão (na época, hexacampeão) Lewis Hamilton, que testou positivo para a COVID-19.

Em suma, Russell largou na 2ª colocação, apenas atrás, justamente, de Valtteri Bottas. Acabou fazendo uma excelente largada e assumiu a ponta logo na 1ª volta, e liderou a corrida durante grande parte dela.

Todavia, faltando 20 voltas para o fim, os mecânicos da equipe Mercedes colocaram os pneus dianteiros de Bottas no carro de Russell, fazendo com que ele tivesse que retornar aos boxes na volta seguinte para corrigir o erro. Ele então sofreu com um pneu furado dez voltas antes da chegada e foi forçado a ir para os boxes novamente, assim, terminando em 9º lugar, ganhando seus primeiros pontos na F1.

Foto Destaque: Reprodução/Twitter Mercedes-AMG PETRONAS F1 Team

João Victor Freire on Email
mm
Eu escolhi o jornalismo pois é o que eu sei fazer desde criança. Trabalhar com jornalismo esportivo é um sonho que se realiza a partir de agora.

Cyber


Related Post