Reprodução/Hugo Hoyama

Em entrevista à Agência Brasil, Hugo Hoyama, técnico da seleção brasileira feminina e ex-mesatenista, contou sobre a experiência de ir retornar ao Japão. Dessa maneira, o ex-atleta é multi-campeão: seis campeonatos brasileiros, dois sul-americanos e seis latino-americanos. Além disso, ganhou 13 vezes medalhas no pan-americano.

Ademais, a ida ao Japão é especial para o técnico. Isso porque Hugo é neto de japoneses e estudou/treinou na maior universidade nipônica, a Nihon Daigaku. Então, Hoyama disse:

Advertisement

“A emoção é a mesma de estar com a delegação brasileira. Para mim, será particularmente especial por ser no Japão, que é a minha segunda casa. Sou descendente, conheço bem a cultura, aprendi muita coisa lá e tenho muitos amigos”.

Hugo e suas atletas nas Olimpíadas

Hugo representou o Brasil em seis edições de Olimpíadas, de Barcelona, em 1992, até Londres, em 2012. Desde 2016 vem treinando a seleção brasileira feminina de tênis de mesa. Ademais, leva quatro atletas para a disputa no Japão: as irmãs Bruna Takahashi e Giulia Takahashi, Jéssica Yamada e Caroline Kumahara. Dessa maneira, Hugo disse:

“A Giulia está conosco desde a aclimatação e [a experiência] será muito importante para ela. Eu sou muito feliz de ter três atletas (titulares) muito focadas, responsáveis e disciplinadas. Isso faz com que fique tranquilo. Elas sabem que a preparação não foi a ideal [por conta da pandemia do novo coronavírus], mas que não foi a ideal para quase nenhum atleta. Quando se é disciplinado e focado, supera-se muitas coisas. Tenho certeza que é o que acontecerá”.

“Elas [Bruna, Jéssica e Caroline] estão bem de ritmo de jogo, terminaram a temporada europeia [de clubes] jogando forte, muitas partidas. Quando você deixa de atuar, perde ritmo. Elas vinham jogando. Então, vamos na melhor preparação possível para lutarmos por um grande resultado. Pudemos chegar dez dias antes em Hamamatsu [cidade a 250 km de Tóquio]. Essa aclimatação é importante principalmente pelo fuso horário [diferença de 12 horas] e o clima, que é muito quente”.

Bruna e Jéssica são as representantes do Brasil no torneio individual. Dessa forma, a Yamada é a número 142 do ranking da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF). Assim, terá que enfrentar a suíça Rachel Moret (87ª), caso vença, pega a húngara Gerorgina Pota (53ª). Ademais, a Takahashi (48ª) enfrenta a ganhadora do duelo entre a egípcia Yousra Helmy (101ª) e a sino-francesa Jia Nan Yuan (95ª). O Brasil vem forte em busca de figurar o pódio do tênis de mesa nas Olimpíadas.

Foto Destaque: Reprodução/Hugo Hoyama

Gabriel Yudi
Sou aluno de Jornalismo da PUC-SP (4/8). Sou um grande fã de futebol e do Pelé. Meus sonhos são cobrir uma Copa do Mundo em loco e dar um espelho para que pessoas iguais a mim, asiáticos, tenham alguém para se inspirar.

Cyber


Related Post