Ítalo Ferreira

Depois de muita espera o ouro finalmente saiu nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Afinal, na madrugada desta terça feira (27), o brasileiro Ítalo Ferreira mostrou o porquê era o favorito e venceu com tranquilidade o japonês Kanoa Igarashi, que mais cedo tirou Medina da final da competição. Com isso, logo na estreia da modalidade nas Olimpíadas, o Brasil já ficou no lugar mais alto do pódio.

Na semifinal do torneio contra o australiano Owen Wright, Ítalo Ferreira encontrou muita dificuldade para achar ondas interessantes. Com isso, teve trabalho para passar do experiente surfista. Porém, no fim deu tudo certo, e o potiguar partiu para a final.

Diferente dos dias anteriores, onde as ondas estavam pequenas e fracas, devido a aproximação do tufão Nepartak, se criou o cenário ideal para a primeira final de surfe da história dos Olimpíadas. Aliás, o tufão foi o motivo da disputa por medalha ter sido adiantada um dia.

O OURO VEIO

O brasileiro superou o japonês com uma boa vantagem. Afinal, fechou a bateria com 15,14, enquanto Igarashi não chegou nem perto da sua nota da semifinal e fez apenas 6,60. Apesar da larga diferença, Ítalo teve um problema logo no início da bateria. Dado que, na primeira onda do potiguar, a prancha quebrou. Com isso, Ítalo gastou pouco mais de dois minutos até que nadasse até a areia para recomeçar.

Assim, parecia um mau sinal de como seria bateria. No entanto, o brasileiro não se abalou com o acontecido e voltou com tudo para o mar. Dessa maneira, Ítalo fez várias grandes manobras e conquistou boas notas. Então, o potiguar vingou seu compatriota Gabriel Medina, eliminado pelo japonês Igarashi em uma semifinal cheia de polêmicas. Sendo assim, com a estranha derrota, Medina foi para a disputa do bronze, mas infelizmente foi derrotado para o australiano Owen Wright.

“Eu vim com uma frase para o Japão: “diz amém que o ouro vem”. Treinei muito nos últimos meses e Deus realizou o meu sonho, de me dar a oportunidade de fazer o que eu amo. Ajudar as pessoas e a minha família. Foi entrar na água, sem pressão, e eu consegui o que eu queria”, disse Ítalo, bastante emocionado, para a TV Globo.

Foto destaque: Divulgação/Jonne Roriz/COB

João Marcelo Felix on Email
mm
Meu nome é João Marcelo, paulista de 20 anos, sou estudante de jornalismo do 6º semestre da UnicSul. Tenho como foco o jornalismo esportivo e dentro dele o futebol é o que mais chama a minha atenção. Quando eu era criança meu sonho como de muitos era ser jogador de futebol, ao longo do tempo vi que meu lugar não era dentro de campo e sim fora, então decidi unir minhas duas paixões: escrever e futebol, para me tornar um jornalista esportivo.

Bet 7


Related Post