Paulistão

Na última segunda-feira (15), iniciou-se a chamada fase emergencial em São Paulo, visando controlar a propagação da covid-19. Embora muitos tenham discordado sobre isso, João Dória impôs essa nova regra em toda capital paulista. Com isso, o Governador exigiu a pausa do Paulistão por 15 dias. Contudo, a Federação Paulista de Futebol não acatou e decidiu correr atrás de outras formas para realizar os jogos. Assim, veio uma polêmica em torno desse assunto.

MUDANÇA DE ESTADO

Você pensou em ver o estadual da grande São Paulo ser feito em outro estado do Brasil? Então, essa discussão veio à tona nos últimos dias. De antemão, a FPF pensou em realizar os jogos no Rio de Janeiro. De fato, parecia que tudo estava certo para isso acontecer. Porém, de última hora, essa ideia não foi para frente, descartando essa hipótese que, na minha visão, é muito sem sentido.

Advertisement

Logo após isso, cogitou-se Belo Horizonte. Na última quarta-feira (17), o Palmeiras jogaria com o São Bento no estádio do Independência. A Federação colocou essa data para repor a partida da 3ª rodada do campeonato. Todavia, Minas Gerais adotou medidas restritivas também. Desse modo, mais uma vez a entidade da capital descartou a ideia.

Por fim, essa loucura não terminou. Cogitou-se levar para o estado de Mato Grosso as partidas. Meu, isso é loucura, não? Não faz sentido, pois isso pode acarretar em aumentar ainda mais a circulação do novo coronavírus. Ou seja, o que fazer diante disso? Parar o Paulista e continuar os outros campeonatos faria sentido? Enfim, é triste o que estamos vivendo.

JUSTIÇA

Além de tudo isso que citei, ainda falta um detalhe importante. A Federação pensou em ir à justiça para tentar continuar com bola rolando na Terra da Garoa. Entretanto, após os clubes não terem entrado em um consenso, isso não foi para frente. Logo, a 5º rodada que aconteceria neste fim de semana foi suspensa. Teríamos o clássico Palmeiras e São Paulo, mas ficará para próxima. Nesta segunda (22), a FPF anunciou a suspensão também  da 6ª e 7ª rodada do torneio até o dia 30, data limite dessa nova fase emergencial que pode ser estendida.

Sendo sincero, é difícil saber o que acontecerá, visto que a pandemia só vem piorando. Claro, daqui pra frente há uma tendência da chegada de vacinas. Mas até lá, será que vale a pena manter o futebol? Ai é outro assunto que poderemos falar em um futuro próximo, citando torneios como Copa do Brasil, Libertadores da América e outros estaduais.

Foto destaque: Reprodução/Arquivo Pessoal/FNV

Lucas Barão
Sou formado em Jornalismo. Atualmente, estou em busca de um emprego na área esportiva, porém, estou aberto para outras editorias da área de comunicação. O FNV Sports vem sendo uma forma de aprimorar a escrita e a fala, já que também participo de lives.

Related Post