Antes de mais nada, a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) e o Governo do Estado entraram em acordo para a liberação do público no Rio Grande do Sul. Nessa quarta-feira (1), a federação avisou em nota oficial que o limite de torcedores é de 2.500. Vale destacar que só está liberado 40% da capacidade em cada setor. A medida ajuda a não ter aglomerações.

“Foi uma tratativa longa e muito ponderada dada a importância do fato e do momento. Acredito que esse é um primeiro e fundamental passo para que consigamos construir a retomada cada vez mais completa do futebol, assim como outros setores da sociedade já estão fazendo com sucesso. Contamos agora com o apoio dos clubes e da sociedade como um todo para que possamos seguir sempre em frente” disse o presidente da FGF, Luciano Hocsman.

Motivos para a volta

Ainda assim, para iniciar o processo de ter torcida no estádio, os protocolos de seguranças deverão ser lançados no Diário Oficial do Estado (DOE). Ou seja, isso acontecerá nos próximos dias. A Federação Gaúcha de Futebol participou de todas as discussões sobre a volta do público. O protocolo de segurança também foi elaborados pela mesma. A nota argumenta que o público é importante para a bilheteria dos clubes. Cita também a importância da geração de empregos formais e informais com o impacto dos eventos.

O Gabinete de Crise do estado informou que a medida foi por conta da queda de internados em UTI ou leitos clínicos com suspeita ou casos confirmados. Os números são positivos e indicam redução dos infectados.

Contudo, essa medida não é exclusiva para o futebol. Ela vale para qualquer evento esportivo no estado do Rio Grande do Sul. Além disso, o Internacional iniciou essa semana o cadastro da Carteira Nacional de Vacinação em seu site oficial. Em suma, a medida vale apenas para quem foi vacinado contra a Covid-19.

Regras ter público no Rio Grande Sul

Por fim, a nota explica as regras de como vai funcionar o eventos com público:

Público em estádios, quadras e demais eventos esportivos:
– 40% do público, por setor (vedado concentrar em único setor)
– teto de 2.500 pessoas
– abertura antecipada dos portões, para evitar aglomeração
– ordenamento na saída por setor, para evitar aglomeração na dispersão
– manutenção de distanciamento entre grupos, vedada aglomeração
– monitores para cumprimento de protocolos por parte do público
– venda de ingressos presencial exclusivamente em datas anteriores ao evento
– venda de ingressos na data exclusivamente por meio eletrônico
– manutenção do uso obrigatório da máscara, conforme lei federal.

Imagem destacada: Divulgação / Reuters / Edison Vara

Danilo Araújo

Cyber


Related Post