Quais os técnicos estrangeiros e as expectativas para eles no Brasileirão?

O Campeonato Brasileiro 2021 está prestes a começar. Sendo assim, desde o sucesso de Jorge Jesus no comando do Flamengo na temporada 2019, muitos clubes passaram a apostar em técnicos estrangeiros para suas equipes. Alguns tiveram bons trabalhos, outros nem tanto, mas, afinal, como estarão os comandantes “gringos” na competição brasileira mais acirrada do ano?

Antes de tudo, é importante lembrar que cinco clubes da série A do Brasileirão terão técnicos estrangeiros nesse ínicio de campeonato. São eles: Abel Ferreira (Palmeiras), Hernán Crespo (São Paulo), Miguel Ángel Ramírez (Internacional), Juan Pablo Vojvoda (Fortaleza) e Toni Oliveira (Athletico-PR).

Advertisement

O VERDÃO DE ABEL!

Dentre os técnicos estrangeiros no Brasil, Abel Ferreira é o que está há mais tempo no cargo. O jovem treinador português chegou ao time do Palmeiras no dia quatro de setembro de 2020. Dessa forma, embora desconhecido, Abel rapidamente caiu nas graças da torcida com um ótimo início em sua jornada. Desde sua chegada, o português já faturou uma Taça Libertadores, uma Copa do Brasil e fez ótima campanha no Brasileirão 2020.

Agora, Abel tem a missão de repetir os feitos da última temporada. Portanto, o português vem com um esquema tático diferente. Jogando em um 3-5-2 ofensivo na grande maioria dos jogos, o Palmeiras está 100% na Libertadores 2021 e já classificado para as oitavas. Enquanto isso, no Paulistão 2021, o Verdão conseguiu acesso para as quartas de final somente na última rodada e chega vivo na disputa do torneio.

Por fim, Abel sabe como usar seu elenco da melhor maneira possível. Em um ano atípico, com calendário apertado, os times vão precisar de todas as peças disponíveis. Sendo assim, tendo em vista o ótimo elenco do Verdão, o time de Abel pode brigar pelo título da Brasileirão e será um dos grandes clubes a serem batidos na atual temporada.

TRICOLOR CRESPONIZADO?

Hernán Crespo chegou ao São Paulo no início desse ano com a seguinte tarefa: tirar o Tricolor da fila de títulos. Pelos lados do Morumbi, são quase nove anos sem levantar uma taça e isso se tornou um grande problema para o torcedor tricolor. Sendo assim, o atual campeão da Copa Sul-Americana, Crespo, chega com moral para recolocar o São Paulo no caminho de glórias.

Eventualmente, assim como muitas equipes, Crespo terá a difícil missão de saber como e quando utilizar seu elenco. O Tricolor que está garantido nas quartas do Paulistão 2021 e com a vaga bem encaminhada para as oitavas da Libertadores, espera, finalmente, se livrar da seca de títulos. Por conta disso, torcida, diretoria e jogadores estão animados com o início do comandante argentino.

Até agora, Crespo tem utilizado a formação 3-5-2 ofensivo como tática principal. Dessa forma, o time do São Paulo vem embalado, pois nos últimos 12 jogos foram oito vitórias e quatro empates. Além disso, a formação usada por Crespo é uma velha conhecida do torcedor, já que foi com ela que Muricy Ramalho embolsou três títulos brasileiros de forma consecutiva pelo clube do Morumbi.

Por fim, o elenco principal do São Paulo é bem estruturado e pode ser letal. No entanto, a ausência de alguns jogadores poderá ser sentida em eventuais lesões, suspensões e afins. Contudo, Crespo vem com um time forte e que irá brigar na parte de cima da tabela do Brasileirão, podendo até mesmo sonhar com o heptacampeonato.

MIGUEL ÁNGEL RAMÍREZ, A ESPERANÇA COLORADA

Desde que voltou à elite do futebol brasileiro, o Internacional bateu na trave diversas vezes na busca pelo título da Brasileirão. Na última temporada, sob o comando de Abel Braga, o Colorado teve a chance de se sagrar campeão, mas ao empatar com o Corinthians na última rodada, o título acabou ficando nas mãos do Flamengo.

Sendo assim, Miguel Ángel Ramírez vem para ser a peça que faltava para o Inter conquistar títulos. Dentre os treinadores estrangeiros, Miguel é o mais jovem. Aos 36 anos, o espanhol que já levantou uma taça da Copa Sul-Americana, chegou muito bem falado no Sul. Contudo, o time gaúcho tem oscilado nas competições que disputa, já que vai muito bem jogando em casa, mas deixa a desejar como visitante.

Portanto, mesmo com um time bem organizado e sem muitas baixas em relação à última temporada, o Inter precisará encontrar o caminho para fazer bons jogos como visitante. Caso o contrário, Miguel passará dificuldades ao disputar o Brasileirão. Tendo em vista que, para brigar pelas melhores posições é necessário fazer bons resultados tanto como mandante, quanto fora de seus domínios.

AS APOSTAS DE ATHLETICO-PR E FORTALEZA

Toni Oliveira e Juan Pablo Voyvoda vivem situações similares pelo Furacão e pelo Leão do Pici, respectivamente. Ambos chegaram recentemente ao comando técnico das equipes que passam por reformulação. Toni foi adjunto no Athletico-PR, mas com resultados insatisfatórios de Paulo Autuori, o português passou a ser o comandante principal da equipe a partir de março desse ano. Já Voyvoda, dentre os técnicos estrangeiros, foi o mais recente comandante a ser anunciado.

Eventualmente, Toni tem mais responsabilidades na temporada. Atualmente, o Furacão ocupa a segunda colocação na Copa Sul-Americana e corre o risco de ser desclassificado já na primeira fase da competição. Dessa forma, caso avance no torneio, o português terá dificuldades no Brasileirão por ter um elenco mais limitado. No entanto, o clube tem grandes chances de brigar pro uma vaga na Libertadores e incomodar para chegar ao G6.

Por outro lado, Voyvoda chega com um pouco menos de pressão ao time do nordeste. Assim como Toni, o argentino terá um elenco mais limitado, porém capaz de realizar grandes feitos. O Fortaleza passou por maus momentos na última edição do Brasileirão, mas conseguiu se recuperar no fim. Contudo, a torcida não deve desligar o sinal de alerta, já que Voyvoda terá vida dura nessa temporada e precisará se esforçar para extrair o melhor de sua equipe.

Foto/Reprodução: João Oliveira.

mm
Apaixonado por futebol desde os três anos de idade, fui descobrindo ao longo do anos que o amor por esportes não era restrito só ao futebol. Hoje, estudo jornalismo e tenho como grande objetivo cobrir os grandes eventos esportivos pelo mundo a fora. Sou torcedor, tricolor e acima de tudo apaixonado pelo que aquece o coração, sempre com a missão de levar informação.

1xBet


Related Post