No domingo (21), Silvana Lima e Lucca Mesinas vencem Corona Open Salinas Surf City

No domingo (20), a brasileira classificada para as Olimpíadas, Silvana Lima, derrotou a havaina Summer Marcedo na final do Corona Open Montañita Surf City disputada no Equador. A surfista conseguiu tirar um 9,00, e, dessa forma, acabou levando o título para casa. Do outro lado, na decisão masculina, o peruano Lucca Mesinas superou o brasileiro Edgard Groggia, com um 9,50, em sua última onda.

FINAL FEMININA ELETRIZANTE

Anteriormente, Summer Macedo já tinha passado por duas brasileiras, Julia Duarte, nas quartas de final e também Nairê Marquez nas semis. Além disso, dominou os confrontos com as maiores notas e escolhendo as melhores ondas.

Enquanto isso, Silvana Lima apresentou boa forma em suas baterias. Venceu nas quartas a catarinense e jovem promessa, Tainá Hinckel. Sacramentou a vitória com uma nota 8,25 na última onda. Em seguida, venceu  Dominic Barona  nas semifinais.

Já na decisão, quem começou a melhor foi Summer ao carimbar uma nota 7,50 já na primeira onda. Enquanto isso, Silvana falhou no início e quando conseguiu um 5,00, Summer respondeu com 4,25 para continuar na frente da disputa.

Após uma longa calmaria, Silvana respondeu nos 3 minutos finais. A cearense começou com uma longa cavada para mandar um batidão forte no crítico da onda, emendando com um roundhouse com estilo, floater, rasgada e mais um pancadão na junção, cerrando os punhos na finalização. Ao final, recebeu nota 9,00 que sacramentou a vitória por 14,00 a 11,75 pontos.

VAGA NO CHALLENGER SERIES

Com o título, Silvana pulou do quinto para o segundo lugar no ranking da WSL Latin America, praticamante garantido sua vaga no Challenger Series. Quem segue na liderança é a peruana Daniella Rosas, com a também peruana Sol Aguirre em terceiro, seguido pela argentina Josefina Ané em quarto e em quinto outra peruana, Anali Gomez, que não competiu no Equador.

SHOW DE LUCCA MESINAS NA FINAL MASCULINA

O campeão Lucca Mesinas começou a campanha derrotando o brasileiro Samuel Pupo, com duas notas 7,00. A semifinal contra Marcos Correa foi uma verdadeira batalha, com surf de altíssimo nível. O peruano chegou a final fazendo o maio placar do campeonato, 17, 15 pontos contra 15,90 do brasileiro.

Na final, Lucca começou bem com nota 7,00 na primeira onda. Enquanto que Edgard Groggia conseguiu uma onda com nota 6,25. Quando o brasileiro somou 7,50, Lucca respondeu com um ataque incrível e anotando a maior nota do campeonato com 9,50. A final terminou com 16,50 a 15,40. Por fim, Lucca falou um pouco a respeito de sua vitória na competição:

“Estou muito feliz por vencer este campeonato, com tantos bons surfistas, mas eu competi tranquilo e consegui pegar boas ondas nas baterias”, disse Lucca Mesinas, que mora no norte do Peru e sempre vai para Montañita treinar nas direitas. “Todas as baterias foram bem difíceis, contra brasileiros que surfam muito bem e nesta final eu já estava cansado. Mas, me mantive concentrado para pegar as ondas certas. Quero mandar um saludo para todas as pessoas do Peru e agora vamos com tudo para Salinas, tentar outro bom resultado lá”.

Foto de destaque: Enrique Rodriguez

mm
Sou natural de São Luis do Maranhão, mas faço faculdade em Brasília. Escolhi o jornalismo única e exclusivamente pelo amor que tenho ao futebol e a tantos outros esportes

Related Post