Skate Park: Repetindo o cenário do Street, EUA encerra sua participação sem subir no pódio

A madrugada de terça-feira (3) foi marcada com a estreia do Skate Park Feminino. Contudo, as americanas não subiram ao pódio e puderam ver de perto o sucesso das japonesas. Não foi o melhor dia das atletas dos EUA, Bryce Wettstein, Jordyn Barratt e Brighton Zeuner. Dessa forma, iremos resumir o desempenho das skatistas nas Olimpíadas de Tóquio 2020.

FASE CLASSIFICATÓRIA

Decerto, já nas primeiras baterias da fase classificatória ficou nítido que seria muito difícil conseguir uma vaga dentre os oito para disputar uma medalha. Dessa forma, a primeira skatista dos EUA a buscar esse objetivo foi Jordyn Barratt. Logo na primeira volta Jordyn conseguiu uma boa nota, sendo 35,22, o que seria sua melhor pontuação dentre as três voltas. Sendo assim, as outras duas foram 19,34 e 23,44, não sendo o suficiente para passar para a próxima fase, a atleta terminou na 11º colocação na classificação geral.

Advertisement

Logo após, Brighton Zeuner desceu para a pista em busca da classificação. Decerto, Brighton manteve uma boa regularidade em sua bateria, obtendo na primeira volta 31,21 e na segunda 33,25. Por fim, somente na terceira tentativa a norte-americana obteve sua melhor nota com 34,04 e terminou na 10ª posição no geral.

Por fim, a única que teve o melhor desempenho e garantiu vaga na final foi Bryce Wettstein. A skatista conseguiu logo na primeira volta sua melhor nota que garantiu sua vaga na final com 44,50 pontos. Ainda sim, nas outras duas voltas Bryce obteve 2,70 e 40,03.

FINAL

Sendo assim, Bryce Wettstein acabou sendo a única representante dos EUA na final do Skate Park Feminino. Então, logo na primeira volta ela acumulou sua melhor nota fazendo 44,50. Já nas voltas seguintes conseguiu 17,96 e 16,23. Desse modo, Bryce não conseguiu alcançar o pódio e terminou a competição na 6º posição.

Foto destaque: Reprodução /  Mike Blake

Leonardo Lopes on Email
mm
Estudante de jornalismo na Universidade Anhembi Morumbi. Eu escolhi jornalismo porque me identifico muito com os ofícios desta profissão. Aos 10 anos , tive a minha primeira experiência sendo fundador de uma rádio comunitária. Pretendo seguir minha carreira na editoria de esportes. Instagram - @leo_lopes77

Related Post