Crise no tianjin teda

A China enfrenta enorme crise na história do seu futebol. Times que até pouco tempo faziam contratos milionários, não estão conseguindo pagar as contas. Dessa forma, alguns clubes estão fechando as portas por dificuldades financeiras e outros à beira da falência. Equipes como o Tianjin Teda passam por atrasos de salários e problemas em campo. 

A história de um clube por trás da crise

O Tianjin foi formado em 1957, mas sofreu algumas mudanças até chegar ao nome atual. Dessa forma, o nome Tianjin Teda faz referência a sua proprietária, a empresa TEDA Group (Tianjin Economic – Technological Development Area). O clube de 64 anos  tem nas cores do seu uniforme o azul e o branco. Contudo, o time só conquistou 3 títulos ao longo da sua história. Porém, os títulos das categorias de base ou com campeonatos de times alternativos contam mais 4.

Advertisement

Em 1960 o clube conquistou os primeiros 2 título de sua trajetória, a China FA Cup e a Supertaça da China. Após esse período,  o time ergueu o seu último troféu, a Copa da China de 2011. Ou seja, a equipe azul vive um jejum histórico de 51 anos sem erguer uma taça.

Atualmente, a equipe chinesa está sendo comandada pelo técnico alemão Uli Stielike. Além disso, o Tianjin joga no charmoso estádio TEDA Football Stadium. Construído em 2004, tem capacidade para aproximadamente 37.500 pessoas. O prédio está localizado na área de desenvolvimento tecnológico e econômico da cidade. Contudo, na partida inaugural em sua casa, o time alvi-azul empatou com o Chongqing Lifan por 0x0. 

A realidade atual e o começo da crise

Antes de mais nada, o Tianjin terminou em último colocado na Chinese Super League 2020 com apenas 3 pontos. Além das dificuldades dentro de campo, o time tem atrasado salários de jogadores. Com tantas dificuldades financeiras, há rumores que o clube pode encerrar as suas atividades até abril deste ano. 

Um dos jogadores que sofreram com essa situação foi o brasileiro Tiquinho Soares. O atacante recebeu uma carta da FIFA confirmando sua rescisão de contrato, após ficar mais 5 meses sem receber salário.. O centroavante chamou a atenção dos chineses quando jogava pelo Porto. Atualmente, ele sonha com uma possível volta para o Brasil.

“É um momento financeiro muito difícil que se vive no país. Alguns clubes estão passando por essa situação”,  desabafa Soares em entrevista.

Entretanto, o Tianjin Teda não é o único time que enfrenta dificuldades no país. O atual campeão chinês,  Jiangsu Suning, teve que fechar as portas após grandes dívidas. Em fevereiro, o presidente Zhang Jindong anunciou que a empresa responsável pelo clube abandonaria o futebol.

A razão por trás da crise

Certamente, os salários astronômicos oferecidos para os técnicos e jogadores estrangeiros, explica a razão do futebol chinês viver nesse aperto. Para se ter uma ideia, a média salarial dos atletas que jogam na China é cerca de 5 vezes de quem joga no Japão. Por fim, com o grande gastos e pouca rentabilidade, o futebol no gigante asiático corre um grande risco. Um dos fatores para isso é a época da pandemia.

Mandarim a língua do futebol

Em conclusão, muitos acreditam que os criadores do futebol foram os Ingleses. Afinal sem os europeus boa parte do mundo não conheceriam o esporte. Mas a China foi reconhecida pelo ex-presidente da FIFA, Sepp Blatter, como o inventora do futebol, há 5000 anos. A explicação para isso é que os asiáticos criaram o  Ts’uh Kúh — jogo antigo com semelhanças ao futebol.  Em 2015, a cidade chinesa de Linzi construiu o Museu Nacional do Futebol. Em homenagem ao reconhecimento, o prédio abriga uma placa com a seguinte frase: “A confirmação do local original do futebol. Por fim, o campeonato mais importante do país é a Super Liga Chinesa que conta com 16 equipes.

Foto Divulgação: Reprodução/Tianjin Teda

admin

Related Post