Nesta quarta-feira (29), UEFA denunciou o zagueiro Ognjen Vranjes por conta de uma tatuagem. O jogador do AEK Atenas de 31 anos, que disputa a  Conference League, tem o seu braço direito tatuado com o rosto de um padre ortodoxo sérvio acusado de crimes de guerra e de apoio aos fascistas e nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. A UEFA diz que a tatuagem “é controversa” pela instituição que preferiu não dar mais detalhes da denuncia. 

A UEFA não informou qual será a punição do zagueiro bósnio. Contudo, a informação é que o jogador foi denunciado por conduta antiética por mostrar a tatuagem em seu braço. A denúncia diz respeito à uma partida que aconteceu em julho deste ano contra o Velez. O time grego venceu por 3×1 aquele jogo. Por último, vale dizer que o jogador fez até uma postagem em suas redes sociais, exibindo sua tatuagem.

Advertisement

Histórico de polêmicas com a UEFA

Em primeiro lugar, o zagueiro bósnio já possui algumas polêmicas durante a carreira. Por exemplo, algumas publicações em suas redes sociais são agressivas, mas  não foram feitas denúncias contra o bósnio nesses casos. Além disso, o atleta possui uma outra tatuagem de uma torcida organizada das mais radicais do AEK Atenas. Constantemente, Ognjen Vranjes também é lembrado por provocar os adversários dentro de campo. Ele é o atual capitão da equipe grega, mesmo com as polêmicas já citadas. 

UEFA faz mais denuncias e punições

Sobretudo, Ognjen Vranjes não foi o único punido  durante esta semana, a instituição que organiza o futebol europeu acabou distribuindo muitas punições. Nesse sentido, o Porto recebeu uma multa que chega a R$ 500.000,00, já o Tottenham agora têm uma advertência no histórico. Por fim, o que podemos ver que a UEFA denunciou mais alguns casos de irregularidades.

Foto destaque: Reprodução/Superesportes

Henrique Duarte

Cyber


Related Post