Acima de tudo, os organizadores do Grande Prêmio da França fizeram uma nova configuração para o circuito de Paul Ricard para a corrida que voltou ao calendário da Fórmula 1 no ano de 2018. Sendo assim, a prova foi disputada na distância de 5.842 metros, com a chicane Norte no meio da reta Mistral, de 1,8 km. Em suma, a curva 1, em Verries, tem uma versão mais apertada no lado esquerdo.

História do GP da França

Em primeiro lugar, o Circuito de Paul Ricard, também chamado Circuito de Castellet, é um autódromo construído em Le Castellet, perto de Marselha, em 1969 com ajuda financeira do magnata de bebidas excêntricas Paul Ricard. Decerto, em Paul Ricard no campeonato de 1985 que a equipe Brabham obteve sua última vitória na Fórmula 1.

Advertisement

Além disso, antes do Grande Prêmio de 2018, a última vez em que o Grande Prêmio da França foi disputado no circuito, foi usada uma versão de 3.138 metros, com uma curva 1 em La Bretelle e a pista se juntando na reta Mistral. Esse traçado foi adotado depois de acidente fatal com Elio de Angelis, em treino de 1986.

Melhorias no Circuito

Consequentemente, durante os testes, a asa traseira do BT55 soltou-se enquanto ele pilotava em alta velocidade, fazendo com que o carro perdesse pressão aerodinâmica nas rodas traseiras, capotasse sobre uma barreira e pegasse fogo. Entretanto, Elio De Angelis, não conseguiu sair do veículo sozinho e a falta de bombeiros fez com que ele morresse asfixiado pela fumaça.
Posteriormente, depois do acidente de De Angelis, o traçado passou por modificações com o objetivo de melhorar a segurança dos pilotos. Por fim, Paul Ricard continuou a sediar o GP da França por mais alguns anos até que Magny-Cours tomasse seu posto de vez, em 1991.

Grande Prêmio da França de Fórmula 1

Nome oficial: Formula 1 Emirates Grand Prix de France 2021
Local: Circuito Paul Ricard, Le Castellet, França
Voltas: 53
Percurso: 5.842 km (3.630 mi)
Total: 309.626 km (192.393 mi)
Volta mais rápida na prova: Nigel Mansell – Ferrari -1min, 09s 593 – 1990
Pole recorde: Nigel Mansell – Ferrari – 1min, 04s 402 – 1990
Maior vencedor – Pilotos: Michael Schumacher (8)
Maior vencedor – Equipe: Ferrari (17)

Em 2019:

Pole: Lewis Hamilton – Mercedes – Tempo – 1min, 28s, 319
Volta mais rápida no GP: Sebastian Vettel – Ferrari – Tempo: 1min, 32s, 740 – na volta 53
Vencedor: Lewis Hamilton – Mercedes – 1h, 24min, 31s, 198
2º: Valtteri Bottas – Mercedes +18s, 056
3º: Charles Leclerc – Ferrari – +18s, 985

Programação:

Sexta-feira, 18/06
Treino Livre 1: 06:30 – 07:30
Treino Livre 2: 10:00 – 11:00
Sábado, 19/06
Treino Livre 3: 07:00 – 08:00
Classificação: 10:00 – 11:00
Domingo, 20/06
Corrida: 10:00

Últimos vencedores:

2020: Não houve G.P.
2019: Lewis Hamilton – Mercedes
2018: Lewis Hamilton – Mercedes
2008: Felipe Massa – Ferrari*
2007: Kimi Räikkönen – Ferrari*
2006: Michael Schumacher – Ferrari*
* Corridas realizadas no Circuito de Nevers Magny-Cours

Foto: Reprodução/The Cahier Archive

mm
Meu nome é Luiz Máximo Morelo, sou paulista, 67 anos, comecei no rádio em 1968. Em 1976 fui para a TV Record, depois Rede Bandeirantes, Globo, SBT e por 20 anos trabalhei na TV Cultura. Sempre acompanhei o automobilismo, nos anos de 1960 e começo dos anos 1970 pelos jornais e também pelas Revistas Quatro Rodas e Auto Esporte, depois pela TV. Sempre vibrei muito com os pilotos brasileiros. Sou fã assumido e declarado de Norman Graham Hill, mais conhecido como Graham Hill. Para mim ele é o maior piloto de todos os tempos, pois até hoje foi o único a conquistar a Tríplice Coroa do Automobilismo!

Cyber


Related Post