Zé Roberto

Nesta segunda-feira (5), o técnico da seleção brasileira feminina de vôlei, José Roberto Guimarães ou mais conhecido por Zé Roberto, iniciou os treinamentos visando a participação na Liga das Nações e na Olimpíada de Tóquio. Dessa maneira, o treinador já tem 11 atletas à disposição e espera completar a lista de convocadas no decorrer da semana. O comandante já é tricampeão olímpico.

Por: Gabriel Yudi, São Paulo, SP

Advertisement

A MUDANÇA PARA AS OLÍMPIADAS

Antes da final entre Itambé Minas e Praia Clube, pela Superliga Feminina, Zé Roberto falou ao SporTV. Com isso, contou sobre a dificuldade de definir as 12 convocadas para as Olímpiadas. Além disso, fez uma análise sobre a volta de Rosamaria, com possibilidade de jogar na saída de rede ou na ponta:

“A Rosa foi preparada para as duas posições, mas ultimamente ela vem jogando como oposta na Itália. Eu sempre disse que o importante de uma jogadora é que ela seja versátil. A ponta não é uma posição que ela gosta de fazer, não se sente muito confortável, mas tudo pode acontecer. Talvez para essa Olimpíada a gente vá com três meios. Mas a gente nunca pode dizer nunca”.

A IMPORTÂNCIA DA LIGA DAS NAÇÕES PARA ZÉ ROBERTO

Ainda mais, Zé disse sobre a importância da Liga das Nações. Isso para tentar uma definição de grupo olímpico melhor para o Brasil e não colocou a seleção como grande favorita:

“Serão 15 jogos e a fase final, que não sei se vamos nos classificar, não é a prioridade. Serão 32 dias de bolha, queremos rodar o grupo para não sobrecarregar ninguém. São três dias de jogos e três de folga, precisamos tomar muito cuidado para ninguém se machucar, não ter lesão grave e assim a gente consiga entender bem esse grupo. É uma fase de treinamento que a gente vai passar para ter o melhor grupo para os Jogos”.

“Nós não somos o melhor grupo do mundo, temos de correr muito atrás. O nosso sistema defensivo vai ter de melhorar, mas eu tenho muita esperança de que vamos brigar de igual para igual com qualquer time do mundo”.

Foto Destaque: Reprodução/Zé Roberto

Gabriel Yudi
Sou aluno de Jornalismo da PUC-SP (4/8). Sou um grande fã de futebol e do Pelé. Meus sonhos são cobrir uma Copa do Mundo em loco e dar um espelho para que pessoas iguais a mim, asiáticos, tenham alguém para se inspirar.

Cyber


Related Post