Kashima Antlers (Instagram/Pituca)

No final de janeiro, o Kashima Antlers fechou com o volante brasileiro, Diego Pituca, ex-Santos. Com isso, o Antlers tende a reforçar o meio de campo e principalmente a saída de bola, saindo da defesa para chegar ao ataque.

A equipe japonesa terminou a última temporada na 5ª colocação da J-League. Dessa forma, a equipe se reforçou com Pituca vindo do Santos, Artur Caíke, do Al Shabab, da Árabia, e Tomoki Hayakawa, do Meiji Uni.

Advertisement

Dessa maneira, a chegada de Diego vem para melhorar o meio de campo, que havia peças boas, mas nenhuma reposição à altura. O brasileiro é um excelente passador, sendo uma das cabeças pensantes do Santos, que chegou na final da Libertadores.

Na temporada 2020/21, Pituca jogou 27 jogos pelo Peixe, 26 como titular. Segundo o SofaScore, a precisão dos passes do meia é de 87%, excelente para alguém do meio-campo. Além disso, Diego recebe poucos cartões, sendo cinco durante as partidas, média de um a cada quatro confrontos.

Ademais, o brasileiro é canhoto e tem 28 anos, idade avançada, mas o jogador luta até o final e sempre constante. Então, o reforço é de extrema importância e tem bastante potencial para se tornar titular em breve.

Além disso, o Kashima Antlers desembolsou 1,6 milhões de dólares (8,1 milhões de reais), por 50% dos direitos econômicos do Pituca pertencentes ao Santos. Na equipe japonesa, o volante usará a camisa 21.

No Santos, Pituca é admirado pela torcida e por todos os jogadores, porque o volante é excelente e não compromete na defesa, além de chegar ao ataque bem e distribuir bem a bola para os atacantes.

Foto Destaque: Divulgação/Instagram/Pituca

Gabriel Yudi
Escolhi jornalismo porque tenho paixão pelo futebol. Faço faculdade na PUC-SP e já estudei na Etec Albert Einstein. Meu sonho é viver do esporte que admiro.

Related Post