Nenê é apresentado e chega para preencher lacunas no time do Vasco (Foto: Divulgação/Rafael Ribeiro/Vasco)

O meio-campista Nenê foi apresentado no Vasco na tarde desta quarta-feira (15). O jogador chega para reforçar o time, que vive situação delicada na Série B. O clube acertou o retorno do meia na terça-feira (14).

A fim de tentar salvar o ano do clube, a diretoria do Vasco anunciou a volta do meia. Quase quatro anos depois, o jogador de 40 anos está de volta à colina.

Advertisement

Depois que o atleta rescindiu de forma amigável com o Fluminense, o Almirante  se apressou para fechar um novo contrato na terça-feira (14). O novo vínculo é válido até o fim de 2022.

Nesta quarta-feira (15), o Vasco apresentou oficialmente o retorno de Nenê. Na coletiva, o jogador afirmou que ainda não pensa em aposentadoria. Além disso, acredita que pode se dar bem na equipe de Fernando Diniz.

“ [É um] Time muito qualificado, treinador que conheço, encaixa muito com meu estilo de jogo”, afirmou o jogador.

Com o intuito de somar, Nenê chega para ajudar o Vasco em um momento delicado. O clube está a oito pontos do G4 faltando 15 rodadas para o fim do campeonato. Deacordo com um grupo de matemáticos da UFMG, o time carioca tem apenas 5% de chance de conseguir o acesso.

Além dos números, a equipe carioca ainda precisa melhorar o nível de atuação nos jogos, principalmente, em casa, e contra equipes da parte baixa da tabela.

O jogador fez um discurso otimista na coletiva, mas pode ser mais importante do que imagina nessa caminhada. Por mais que alguns vascaínos torçam o nariz, o veterano ainda tem a oferecer, pelo menos para as necessidades urgentes da equipe.

A identificação de Nenê com o Vasco

Em sua primeira passagem pelo Vasco, Nenê deixou ótimas marcas e caiu nos braços da torcida. Como um meio-campista técnico e participativo, continua sendo o maior garçom do clube desde 2010, com 33 assistências. Também é o 4º maior artilheiro do clube no século 21, com 42 gols.

A qualidade técnica aumenta

Nesse retorno, o meia chega para preencher lacunas no time de Fernando Diniz, que precisa de uma arrancada para estar na elite em 2022. É certo que o Vasco está carente no meio-campo.

Marquinhos Gabriel e Sarrafiore são opções que não entregam o que o time precisa. Falta visão, consistência, noção de posicionamento, falta tratar melhor a bola. Nenê sabe que a impulsão não é a mesma e vai precisar compensar  em campo.

“As pessoas imaginavam que eu iria me aposentar. Mas continuo motivado. Claro que não é a mesma coisa de antes. Estou com 40 anos, não é a mesma intensidade. Mas compenso com experiência”, disse o meia.

Um perfil de liderança

Nenê agradou a torcida vascaína em sua primeira passagem por fazer diferença no campo e no vestiário. Desse modo, pode ser o porta-voz que o grupo precisa neste momento, uma vez a que relação entre o capitão do time, Leandro Castán, e a torcida parece estremecida. No campo, os jogadores demonstram pouca sintonia em conjunto.

Por outro lado, Nenê é um espelho natural para os demais, por sua qualidade e por facilitar a vida dos companheiros no jogo.

Sem demora, o jogador poderá mostrar serviço. O meia já está regularizado no BID, e pode até mesmo estrear no próximo jogo, nesta quinta-feira (16), às 19h (de Brasília), contra o CRB.

Foto destaque: Divulgação/Rafael Ribeiro/Vasco

mm
É jornalista de formação. Atua na área de esportes e cobre futebol. Com foco em webjornalismo, se dedica a criação de conteúdo especializado na internet, redes sociais e blogs.

Related Post