O Vasco visitou o CRB pela 24ª rodada da Série B. Em síntese, o jogo desta quinta-feira (16), marcou a estreia do técnico Fernando Diniz e do meia Nenê, apresentado nesta terça quarta-feira (15).

O jogador fez um bom primeiro tempo e quase comandou a vitória vascaína. Contudo, viu seu time sofrer apagão e levar o empate nos minutos finais do jogo.

Advertisement

1º TEMPO

Precisando vencer a qualquer custo, o Vasco enfrentou o CRB com o time modificado. A equipe alagoana não é um dos times mais fortes do campeonato, mas está melhor que o Cruz-Maltino na tabela. A equipe é 4ª colocada e está a oito pontos à frente do Vasco.

Sem perder tempo, Fernando Diniz escalou Nenê ao lado de Marquinhos Gabriel. É certo que a intensidade inicial e as trocas de passes foram apenas um ensaio do estilo do treinador. Mas o fato é que Nenê não encontrou dificuldade para se encaixar e apareceu para o jogo.

No entanto, foram os donos da casa que abriram o placar. O CRB marcou ainda no início do 1º tempo, mas o gol foi anulado pelo VAR.

Nenê comandou o meio-campo

Aos 40 anos e mostrando boa forma física, Nenê foi intenso e essencial para o Gigante da Colina na partida. Saiu dos pés dele o escanteio que o originou o gol dos cariocas. O meia bateu o escanteio e Germán Cano desviou de letra para abrir o placar para o Vasco. O argentino não marcava há 10 jogos.

A falta de ritmo não impediu Nenê de fazer uma boa estreia. O armador havia perdido espaço no Fluminense e não vinha jogando. Mesmo assim, construiu  jogadas e tomou a iniciativa. O CruzMaltino estava melhor no jogo.

2º TEMPO

O volante Andrey esteve mais firme na marcação. Ainda que tenha jogado toda a partida amarelado, não comprometeu no jogo. Em contraste, Marquinhos Gabriel, mais uma vez, não fez diferença.

Na segunda etapa, o CRB continuou sem incomodar. Apesar de diminuir a intensidade, o Vasco não sofreu no jogo. A equipe de Fernando Diniz administrou a partida e vencia pelo placar mínimo. Contudo, nos acréscimos, o time da casa avançou para o ataque e a bola sobrou para Renan Bressan marcar o gol do empate.

Na coletiva pós-jogo, Fernando Diniz  se mostrou desapontado com o gol sofrido no final da partida. Mas por outro lado elogiou a postura do time, que segundo ele foi bem superior no jogo.

Muito difícil explicar o gol do CRB. Tivemos um domínio quase total do jogo. No gol deles, um monte de coisa aconteceu que foge um pouco do controle. Eu procuro ficar com a produção do time. Tivemos consistência para sair e trocar a bola, time foi mais compacto, não corremos riscos, destacou o técnico.

E agora?

É fato que o empate tem mais sabor para o CRB, que permanece no G4. Já para o Vasco, o resultado é pouco para o que o time precisa e com gosto de injustiça por ter sido melhor na partida. Agora, a equipe volta suas atenções para o Cruzeiro, adversário do próximo domingo (19).

MELHORES MOMENTOS – CRB x VASCO

Em breve…
Foto Destaque: Reprodução/Ge

mm
É jornalista de formação. Atua na área de esportes e cobre futebol. Com foco em webjornalismo, se dedica a criação de conteúdo especializado na internet, redes sociais e blogs.

Related Post