Ariel Holan Santos F.C.

Após a derrota para o Corinthians por 2 x 0 no Paulistão, o técnico argentino, Ariel Holan pediu demissão da equipe do Santos, ficando apenas dois meses no cargo. Segundo informações, o treinador se incomodou com protestos da torcida em frente a sua casa, sendo o estopim para a sua saída… 

Mas será que esse foi o grande motivo do pedido de demissão de Ariel ou apenas um deles?

Advertisement

Os estrangeiros no Brasil

A saber, virou tendência nos últimos anos a contratação de técnicos estrangeiros no país. Com o sucesso de Jorge Jesus no Flamengo e Abel Ferreira no Palmeiras,  clubes brasileiros apostam no trabalho de comandantes vindos de outros países. 

Em muitas oportunidades, a estratégia acaba dando errado e os treinadores não conseguem realizar um bom trabalho, como foi o caso de Ariel. Chama a atenção que nessa situação, há um fator que colaborou com o insucesso do técnico: A falta de planejamento.

Ariel Enrique Holan, ex-treinador do Santos (Reprodução/Ivan Storti/Santos F.C.)
Ariel Enrique Holan, ex-treinador do Santos (Reprodução/Ivan Storti/Santos F.C.)

A passagem de Ariel no Santos

A princípio, sabemos do momento do clube, com problemas políticos e financeiros, fato que afetou também no rendimento da equipe. Vale lembrar, que o Santos foi punido pela Fifa, impossibilitado de contratar. Além disso, jogadores fundamentais no vice-campeonato da América como Lucas Veríssimo e Diego Pituca, deixaram o clube.

Ou seja, era de se esperar que o argentino teria pressão, devido ao curto tempo entre o fim do Brasileirão e o início do estadual, além do Peixe ter duelos eliminatórios na Libertadores. Apesar dos bons resultados nos duelos contra Deportivo Lara e San Lorenzo na competição continental, a trajetória de Ariel foi oscilante. Em 12 jogos, a equipe venceu quatro jogos, empatou três e perdeu cinco vezes, tendo aproveitamento de 41,7%.

Contudo, além dos números, os atritos entre o técnico e Marinho, que se revoltou a ser substituído na partida contra o San Lorenzo e a saída do meia Soteldo para a equipe do Toronto, também foi duros golpes ao treinador argentino.

O resquício pós-demissão

Em suma, a demissão dele vai além dos ataques covardes à sua residência. Se deve também pelos problemas com jogadores, as finanças da equipe, e, também, a falta de conhecimento de Holan e sua comissão perante a situação do Santos.

Ariel se surpreendeu ao ver um elenco limitado, recheado de garotos e com poucos jogadores de destaque. Algo que não deveria acontecer. Assim, dá a impressão de que o argentino assumiu o cargo, muito por conta da belíssima história do Santos, sem analisar o momento conturbado em que passa a equipe.

Faltou organização, e ele acabou por encerrar seu ciclo na Vila de forma precoce. Em suma, a cada dia que passa, é notável que os bons trabalhos como o de Jesus e Abel são pontos fora da curva, pois ambos se valeram de questões como planejamento e disciplina, algo que faltou no trabalho de Ariel.

Foto destaque: Divulgação/Ivan Storti/Santos F.C.

Daniel Santana

Redação Inglês

1xBet


Related Post